Início Carburadores Qual a “fórmula” para nos relembrarmos do nome de um modelo?

Qual a “fórmula” para nos relembrarmos do nome de um modelo?

Qual a “fórmula” para nos relembrarmos do nome de um modelo?
0
0

“Nomes > Números”

 

A empresa de leasing Vanarama quis saber qual a melhor forma de dar nome a um modelo: com letras, números, de maneira alfanumérica ou mesmo com palavras?

A resposta foi bastante clara: palavras são a melhor escolha para uma marca, caso queira que o consumidor se lembre mais facilmente do seu modelo.

Em média, um nome (Leon, Focus, Astra) têm quase o dobro de hipótese de ser mais lembrado por um cliente do que um modelo numérico, como é o exemplo do Peugeot 208 ou Mazda 3.

A Cadillac, por exemplo, é uma das marcas que anunciou que os seus modelos vão passar a ser designados por palavras, em troca da forma alfanumérica como tem vindo a fazer (XT5, XT4, CT4…). Na verdade, quando pensamos na Cadillac lembramo-nos logo é do Escalade, que é um nome, não é verdade?

No estudo, compararam ainda alguns modelos da Ferrari onde os modelos como o Enzo (22%), California (13%) e LaFerrari (12%) são mais facilmente reconhecidos do que modelos como o 812 (9%) 488 (7%) ou F8 (6%).

Segundo este estudo, Ford Fiesta, Volkswagen Golf ou Range Rover Evoque são os mais relembrados pelo consumidor.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!