Início Ensaios Hyundai Tucson 1.7 CRDi

Hyundai Tucson 1.7 CRDi

Hyundai Tucson 1.7 CRDi
0
0

“O meu nome é Tucson”

A Hyundai volta a surpreender e para isso “desenterrou” o nome Tucson depois de um interregno com o ix35, também ele dono de uma brilhante carreira. Este novo SUV fica situado abaixo do Santa Fé, que teve em ensaio connosco há bem pouco tempo. Este novo SUV tem os atributos certos para vingar no nosso mercado, sedento de crossover’s e SUV’s que sejam capazes de subir passeios o que possam andar mais do que apenas em asfalto.

Atributos estes que o podem ajudar a uma carreira promissora.

Primeiro pelo seu estilo dinâmico e muscular, numa mistura de linhas vincadas e fluidas que irão certamente atrair mais clientes para a marca Coreana. A sua frente alta conta com a grelha hexagonal, imagem de marca, bem como os faróis rasgados e de tamanho generoso ajudam num bom primeiro impacto visual. A lateral conta com uma linha de cintura elevada e ascendente, em clara reminiscência com os jipes mais “a sério” efeito ainda mais evidenciado devido à adopção dos plásticos negros que revestem a cava das rodas, bem como um (pouco prático) estribo lateral, que está disponível como acessório.

A traseira apresenta um caracter desportivo devido ao desenho original dos grupos ópticos com elementos Led, sendo rematada por elementos como as projeções inferiores em plástico negro e cromado, que lhe conferem um ar robusto.

Se cá fora tudo funciona para agradar, mesmo nesta versão que conta com jantes de menor dimensão, o interior consegue cativar também com uma inspiração vinda dos outros modelos da marca, mas que tal como eles conta com uma montagem convincente e com um equipamento bastante generoso.

O tablier conta com um desenho limpo e de fácil habituação, como é visível pela sua concepção em dois pisos, no superior contamos com o sistema de infotenimento que contem as funções normais como o telefone e a navegação. Abaixo contamos com o controlo do ar condicionado automático de duas zonas. Sentados numa posição elevada somos brindados com uma boa visibilidade, enquanto é oferecida igualmente uma boa posição de condução graças aos amplos ajustes do volante. O grafismo é simples e por isso, fácil de entender, com todas as informações necessárias a estarem aí disponíveis.

O espaço a bordo não merece reparos, destacando os muitos espaços de arrumação e uma mala com um bocal generoso e baixo, a dar entrada para os 513L de capacidade.

Bem instalados que estamos e com tudo o que precisamos na bagageira, altura de arrancar…

O 1.7 CRDi 141cv, será sem duvida o preferido dos Portugueses, já que com um preço agradável e um consumo bastante aceitável é tudo o que podemos querer num automóvel deste tipo, a caixa de 6 velocidades é “macia”, como já é normal na marca Coreana, com as prestações a serem as já conhecidas deste bloco de temperamento suave mas que responde bem às exigências do quotidiano. O consumo não é o anunciado pela marca, mas não choca, com 6,5l a cada cem quilómetros percorridos num percurso misto.

A condução é quase como um reflexo do motor, sendo bastante descontraída quer seja pelos seus comandos leves, ou então pela boa visibilidade. A suspensão privilegia o conforto, ainda mais devido às jantes aqui montadas. Este Hyundai Tucson é um típico automóvel familiar, que não é apressado, mas que oferece, isso sim, um nível elevado de equipamento, seja o sistema de navegação, cruise-control e limitador ou a câmara e sensores traseiros, tudo está incluído. O único opcional aqui presente é o tecto de abrir panorâmico e a pintura metalizada. Com tudo isso, o preço passa marginalmente dos 35 mil euros, mas a garantia da marca de 5 anos sem limite de quilómetros, mais a manutenção programada durante esse tempo, tornam este Tucson numa proposta tentadora!

Hyundai Tucson

Especificações:

Potência – 200cv às 3800rpm
Binário – 440Nm às 1750rpm
Consumo Anúnciado (Medido) – 6,6l/100km (8,7l/100km)

Preços:
Preço base do Tucson 1.7 CRDi Executive: 33.960€
Preço da viatura ensaiada: 35.440€ (sem campanha)

Campanha de 1457€ em pronto-pagamento, ou 3707€ se optar pela campanha de financiamento.

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!