Início Etiqueta "Crossover"

Opel desvenda o novo Mokka

“Mokka –  o revolucionário”   Uma revolução total, é o que a nova geração do Opel Mokka pretende fazer na gama da marca alemã, com a adoção de uma nova identidade, assim como um cockpit digital presente pela primeira vez a bordo de um Opel.   Quando a Opel passou para a “esfera” da PSA, […]

Hyundai Tucson 1.6 CRDI 48V N Line

“Emoção racional”   Se há uns anos as marcas coreanas eram vistas como alternativas “de segunda”, hoje provam que devem estar na cabeça do consumidor desde o momento inicial da compra de um automóvel, diria até na “shortlist”.   Hyundai tem vindo a demonstrar uma ascensão em praticamente todos os campos, começando pela qualidade, depois […]

FIAT 500X Sport 1.3 Firefly Turbo 150

“A meio caminho”   Olho para ele, a pintura vermelha chama-me à atenção, assim como as jantes de 19 polegadas e a sua dupla ponteira de escape. O plástico negro? Desapareceu. Este SUV parece não querer sê-lo, a distância ao solo é mais baixa, e os para-choques são específicos e mais desportivos. É um Abarth? […]

DS 3 Crossback E-Tense

“A exclusividade paga-se”   O primeiro elétrico de uma marca, num segmento em crescimento. Será que o “selo” premium é suficiente para o DS 3 Crossback E-Tense deixar a sua marca no mercado?   omo é sabido, em 2014 a DS tornou-se numa marca própria, separando-se da Citroën, marca que a lançou anos antes. Em […]

KIA Sportage 1.6 CRDI MHEV GT Line

“Daqui ninguém me tira”   Não são precisas grandes “poesias” para falar sobre o KIA Sportage, o modelo que mais vende na marca a nível global, e também um nosso velho conhecido. Portanto, o que nos leva a revisitá-lo é a adição de uma nova motorização que cumpre as mais exigentes normas antipoluição.   omo […]

Jeep Renegade Limited S

“Fiel Amigo”   Perdoem-me este à vontade, mas, para mim, o Jeep Renegade é um automóvel diferente. Desde o seu lançamento que faz, no meu ver, o balanço perfeito entre a parte lógica da compra de um automóvel assim, com a parte emocional. É fácil perceber porquê, e também para mim, se tivesse um Renegade, […]