Início Carburadores Efeméride: FIAT barchetta faz 25 anos!

Efeméride: FIAT barchetta faz 25 anos!

Efeméride: FIAT barchetta faz 25 anos!
0
0

“Os fantásticos anos 90!”

Os anos 90 serão sempre lembrados na FIAT como anos de loucura e de uma gama vasta e completa. Na verdade foram também anos de grandes flutuações económicas, com crises no Japão, que deram um alento extra ao construtor transalpino na Europa. Foram modelos como o Tempra lançado em 1990, ou o Croma em 1991 que lutaram nos segmentos médios. Nos inferiores, para além do Panda, o Cinquecento (em 1991) e o Punto (em 1993) criavam números de vendas mais elevados, enquanto o Brava e o Bravo (em 1995) quiseram modernizar ainda mais a marca, que passava por um momento positivo.

Não podemos esquecer, no entanto, que foi também um momento de lançamento de dois importantes modelos, o Coupé, assim como o barchetta (sim, com “b” pequeno), que comemora agora 25 anos de existência.

Sim, são precisamente 25 anos, já que as primeiras imagens deste modelo foram divulgadas em janeiro de 1995. O estilo era claramente inspirado nas “barchettas” do passado, com um estilo que surgiu inicialmente de dois concepts, um criado por Chris Bangle, o “Diavola” que era basicamente uma versão open-top do Fiat Coupé, e o “Marinara”, criado pelo grego Andreas Zapatinas. Sendo este último o que mais “deu” ao Fiat barchetta final.

Abaixo os primeiros sketches e a primeira foto enviada para as redações do Fiat Barchetta:



Mas este modelo contava com inúmeros detalhes estéticos, como é o caso dos seus puxadores. Um olhar mais atento, saberá que estes foram inspirados no Cisitalia 202, modelo que está exposto no MoMa (Museum of Modern Art of New York). As suas cores, passavam para o interior, ao estilo do Fiat Coupé, mesclando um interior moderno com o contemporâneo. Existiu ainda uma versão coberta feita pela Maggiora (que não foi aprovada pela Fiat) mas que foi apresentada em 1996.

Abaixo, o Cisitalia 202, o puxador, bem como Maggiora Fiat barchetta Coupe:


 


Mesmo que fosse montado sobre o chassis do do Punto (modelo que também contava com uma variante Cabrio), o modelo tinha um comportamento bem mais desportivo do que o modelo que lutava no segmento B. A sua distribuição de peso era claramente de um modelo com tracção anterior (65:35), mas conseguia, ainda assim, ser muito divertido de conduzir, e com um eixo dianteiro bem decidido. O seu motor era o 1.7L aspirado com 131cv.

Graças a isso, também a Maggiore decidiu desvendar uma proposta para um Troféu barchetta, com a sua potência aumentada para os 160cv. Também não foi aceite…

Abaixo o Trofeo Barchetta e o restyling do Fiat Barchetta (2003): 



Em 2003 foi altura do seu restyling que tem uma importante particularidade. Não foi desenhado por Zapatinas, mas sim por Tom Tjaarda, que para quem não sabe foi o criador do histórico 124 Sport Spider, que a FIAT tentou agora fazer “renascer” em conjunto com a Mazda.

Em resumo, o seu melhor ano de vendas foi mesmo o de lançamento, com quase 15.000 unidades vendidas, tendo até 2005 (o ultimo ano de produção) sido produzidos cerca de 58.000 unidades do pequeno barchetta.

Fiquem com o vídeo de apresentação de produto: 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!