Início Ensaios Volvo V60 Cross Country D4 AWD

Volvo V60 Cross Country D4 AWD

Volvo V60 Cross Country D4 AWD
0
0

“Não precisamos de mais nada”

 

Numa era em que os automóveis atravessam uma mutação de estilos, será que uma carrinha Volvo pode ser o melhor familiar que podemos ter?

 

Podem perguntar-me as vezes que quiserem, mas nunca preferiria um SUV a uma carrinha do mesmo segmento. Eu sei, posso estar a ser injusto, porque há SUV muito bons, e eu até gosto de alguns. Mas tendo a opção de uma carrinha, lá se vai essa hipótese. Ora bem, podem sempre rematar esta minha escolha com: “então, mas e se quiseres sair do alcatrão?”

Eu digo-vos que os SUV também não são os melhores para isso, mas ao mesmo tempo terei de admitir que na verdade são capazes de chegar mais longe do que uma carrinha, sem deixar ficar “peças” pelo caminho. Portanto, chegamos aqui a um meio caminho, onde encontro esta Volvo V60 Cross Country, que imaginei ser a minha companheira de dia-a-dia.

Infelizmente não ficou como minha “companheira”, para isso continuo com o meu dois lugares sem capota que é “alérgico” a pó e aos maus caminhos.

Pois bem, a tradição da Volvo nas carrinhas quase que se mistura com a da própria marca, que em 1953 introduziu a famosa Duett, que com base no PV455 é uma ancestral do que se viriam a tornar as carrinhas. Quanto à parte aventureira das Cross Country, a marca lançou em 1997 a primeira solução X(cross)Country, a V70 XC.

Chegados a 2020, aqui temos a Volvo V60 Cross Country, que une uma vez mais uma imagem cativante, a plásticos e elementos que a tornam mais aventureira. Se me perguntassem que personagem seria esta Volvo, eu diria que era a “Tomb Raider” …



Na verdade, todos esses elementos contribuem para uma prestação sensata quando deixamos o alcatrão, e acreditamos nisso, já que a altura ao solo é 75mm mais elevada, e isso nota-se. As jantes de 18’’ aqui montadas são a escolha certa, já que têm “sola” para andar a sujar-se na lama, areia ou rocha. Debaixo do seu “corpo” ainda pode ser encontrado um chassis reforçado e proteções específicas.

Passando para o interior, sabem como é que um automóvel é agradável? Fiquem dentro dele, sem andar. Se não se enervarem passado algum tempo, é porque provavelmente é um excelente habitáculo!

Eu sei. Não foi muito científico, mas a verdade é que a Volvo está com uma filosofia interior que é (praticamente) impossível não gostar. A sensação de qualidade é conseguida por bons materiais e por uma boa montagem; o luxo necessário nestes segmentos é conseguido por um design “clean” e pelos elementos tecnológicos, como é o caso do ecrã central vertical, ou pelo painel de instrumentos 100% digital e personalizável.

Os bancos Volvo, nunca é demais reforçar, também eles seriam os meus “companheiros de dia-a-dia”, exemplarmente bem feitos, e com apoio suficiente para um automóvel deste tipo. Os espaços de arrumação são suficientes e com boa capacidade (o que também importa na tal “vida familiar”), enquanto que o espaço a bordo é ótimo para quatro, e suficiente para cinco. Suficiente porque o túnel central é algo intrusivo, mas que é desculpado devido à tração integral.

A bagageira está pronta para ajudar nas “aventuras”, conseguindo guardar 529L de bagagens, sejam elas cordas para rappel, ou as simples compras do dia-a-dia. Caso queiram colocar uma bicicleta ou skis, o rebatimento pode ser feito na proporção 40:20:40, evitando que alguém “fique em terra” sem necessidade. Curioso também é a existência de uma rede de separação entre a carga e os passageiros, onde nem o cão fica de fora!

Antes de passar à condução, importa referir que para além das carrinhas, a Volvo também se destaca pela generosa oferta de equipamentos de segurança, e esta unidade também contava com uma enorme panóplia, para além de alguns específicos como é o caso do Hill Descent Control, que nos “ampara” nas descidas mais extremas – que esta Volvo V60 Cross Country aborda sem problemas!



Como é que descobri? Levei-a para o terreno!

Até ao “enorme recreio”, os 190cv deste bloco 2.0 diesel revelaram-se uns bons companheiros de viagem, não pedindo “muita água” para percorrer todos os quilómetros. A suspensão, mesmo que mais alta, acaba por não tornar esta proposta desagradável, permanecendo muito confortável, e só provando mais que o normal se nota as diferenças. Mas chegando ao destino, só poderia ser dessa forma.

Antes de meter “as rodinhas na areia”, a chuva abate-se, e rapidamente a lama é a nova realidade. Começando num modo “Normal”, a Volvo V60 CC avança pelo caminho, como se não fosse nada com ela. O “pisar” é muito decido, e mesmo em velocidades “de alcatrão”, esta Cross Country nunca se parece ofendida. A lama começa a ouvir-se nas cavas das rodas, e estamos numa zona que mais parece Marte. A primeira subida aparece e o sistema de tração total ajuda a empurrar a traseira desta pesada Volvo, sem mácula. Mas rapidamente aparece o único problema que encontrámos: os pneus.

Ou seja, não é um problema. Os Pirelli PZero Rosso são uns bons pneus em alcatrão, mas neste local, quando a lama se acumula, eles não têm muito “rasto” para a largar, contudo temos sempre de lembrar que o normal proprietário de uma proposta como esta deverá usar uma carrinha destas nestas condições uns 10% do tempo, e estamos a ser muito ambiciosos.

A verdade é que a diversão de condução é mais que evidente; sentir que a nossa carrinha está onde os jipes costumam estar. Obviamente temos de nos lembrar que a altura ao solo é baixa, mas não muito menor que um SUV. E lá fora, no resto do alcatrão, esta é bem melhor, assim como a sua posição de condução.

Num modo Off-Road, as coisas tornam-se ainda mais sérias, e a transmissão e o controlo de tração trabalham em conjunto para que o resultado seja o melhor, e passados alguns quilómetros em que demos uma “nova pintura” a esta proposta sueca, tudo correu bem e os 300km que nos separam de casa foram feitos como na ida, em total conforto. O computador de bordo chegou com uma média de 7,0l/100km, um valor bastante justo tendo em conta os 190cv e os caminhos onde esta carrinha andou.



Estaciono-a, e estou pronto para jantar. No parque de estacionamento exibe a sua “pintura de guerra”, mostrando que foi à luta (e venceu). Olho para ela com orgulho e penso uma vez mais: “pena que na segunda tenhas de ir embora”.

No final, provei que o melhor SUV que se pode ter é uma carrinha como esta. Tem uma maior bagageira, os consumos são mais baixos, o espaço interior é igual (ou melhor), enquanto que a dinâmica no alcatrão acaba por sair melhorada. Portanto, se optar por um XC60, não o condeno, também gosto bastante; mas se quisesse andar em maus caminhos, adoro olhar para uma V60 como esta cheia de pó (ou lama). Coisas minhas…


Volvo V60 Cross Country D4 AWD Momentum

Especificações:
Potência – 190cv às 4250rpm
Binário – 400Nm às 1740 ~ 2520rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 8,2s
Velocidade Máxima (oficial): 210km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 5,9l/100km (7,0l/100km)

Preços:
Volvo V60 Cross Country desde: 58.470€
Preço da unidade ensaiada: 64.811€

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!