Início Notícias Opel desvenda o novo Mokka

Opel desvenda o novo Mokka

Opel desvenda o novo Mokka
0
0

“Mokka –  o revolucionário”

 

Uma revolução total, é o que a nova geração do Opel Mokka pretende fazer na gama da marca alemã, com a adoção de uma nova identidade, assim como um cockpit digital presente pela primeira vez a bordo de um Opel.

 

Quando a Opel passou para a “esfera” da PSA, após ter saído da General Motors, alguns modelos tiveram de terminar a sua carreira, vimos isso com exemplos como o Cascada, Zafira, Adam e com este Mokka, embora que o crossover responsável por um grande sucesso vendas fora de Portugal (culpa da Classe 2 nas portagens) demorasse mais algum tempo.

Isto porque essas propostas tinham como base plataformas da GM, e era claro que a integração da Opel no grupo teria de ser definitiva e idêntica às outras marcas generalistas (Peugeot e Citröen). Dessa era da GM apenas o Astra ficou por cá mais uns tempos…

Mas este é um novo capitulo para a marca, isto porque o modelo final quase que replica por completo as linhas do concept Opel GT X experimental, apresentado em 2018.

A marca apresenta assim a Vizzor, uma dianteira completamente diferente para os Opel do futuro. Esta é uma espécie de “grelha” que através do seu formato esconde também os grupos óticos principais, combinando numa frente mais limpa e agressiva. Fazendo até lembrar alguns Opel do passado.



Pelas fotos não é fácil de entender, mas este Opel Mokka é o mais pequeno dos SUV da marca, já que esta nova geração é 12,5cm (!) mais curta que a anterior, totalizando 4,15m de comprimento. Dessa forma fica abaixo do Crossland X, ainda assim apresenta uma bagageira de 350L, enquanto “emagreceu” 150kg.

Tal como o Corsa, o Opel Mokka aproveita a mesma receita, apresentando por isso uma gama de propulsores completa, idêntica à do Peugeot 2008.

Para além dos motores térmicos, a gasolina e diesel, que vão dos 100 aos 155cv, o Mokka está também disponível numa versão 100% elétrica chama de Mokka-e. Previsível, não era?

Mas segundo Michael Lohscheller, o “patrão” da Opel: “O Mokka é o primeiro que pode ser conduzido logo desde o seu lançamento no mercado…”

Tirando assim as duvidas de que esta variante estará disponível logo na altura de lançamento.

O grupo motriz é o mesmo do Corsa, equipando um motor de 100kW, o equivalente a 136cv e um binário máximo de 260Nm. A autonomia será em torno de 320km, sendo a energia armazenada numa bateria de 50kWh, com a possibilidade de ter um carregamento rápido de até 100kWh.



Passando para o interior é importante referir que este é o primeiro Opel com o “Opel Pure Panel”, um cockpit digital composto por dois ecrãs dando ao modelo um aspeto mais futurista.

O equipamento também pretende ser um dos seus “pontos fortes”, já que, por exemplo, a iluminação LED estará disponível de série em toda a gama, sendo o sistema IntelliLux LED um opcional.

Quanto a preços, ainda é muito cedo para saber, mas espera-se que fique em torno dos praticados pelo Crossland X, enquanto se estima que a versão elétrica possa ficar acima do Corsa-e, e em linha com o seu “concorrente interno”, o Peugeot e-2008.

O “livro de encomendas” deverá abrir em breve, enquanto a chegada do novo modelo é esperada para o início de 2021.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!