Início Notícias Toyota comemora 50 anos de produção na Europa

Toyota comemora 50 anos de produção na Europa

Toyota comemora 50 anos de produção na Europa
0
0

“Portugal foi pioneiro…”

 

A Toyota comemora 50 anos de produção Europeia, com Portugal a ter um importante papel, já foi em Ovar que a marca japonesa se estabeleceu pela primeira vez no velho continente.

Foi em 1971 que a Toyota estabeleceu a estreita relação que tem com a Salvador Caetano, uma história que “abriu portas” a outras plantas, que significam um investimento global de mais de 10 mil milhões de euros por parte do construtor nipónico.

A ideia da marca era (e é) muito simples: “construir onde se vende”, assim foram abrindo fabricas de motores e automóveis também no Reino Unido nos anos 90, assim como França, Turquia, República Checa, Polónia e Rússia, totalizando nove locais de produção.

O volume total dessas fábricas europeias é, até agora, de mais de 13 milhões de automóveis, sendo isso possível graças a 22 mil funcionários (e 400 fornecedores) que trabalham diretamente com a Toyota.

Seguindo a filosofia, a Toyota fabrica “por cá” os modelos que mais vende: Aygo, Yaris, Corolla e RAV4, que totalizam cerca de 800 mil unidades por ano, sendo também uma das primeiras marcas na Europa a produzir veículos eletrificados, em 2010, com o Auris Hybrid.

Marvin Cooke, Vice-Presidente Executivo da Toyota Motor Europe referiu que: “Estamos orgulhosos de ter passado este marco de 50 anos de produção na Europa. O facto de mais de dois em cada três veículos que vendemos na Europa serem construídos aqui, representa uma contribuição significativa em termos de emprego direto. Além disso, estamos a reduzir o nosso impacto ambiental ao produzir localmente um elevado volume de veículos eletrificados, o que nos permite atingir consistentemente os objetivos da nossa frota de CO2 da UE”,

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!