Início Ensaios Primeiro contacto com o renovado Opel Grandland

Primeiro contacto com o renovado Opel Grandland

Primeiro contacto com o renovado Opel Grandland
0
0

“Vizor de futuro”

 

O MotorO2 esteve presente na apresentação nacional do Opel GrandLand. O SUV de segmento C da marca alemã surge agora com novos atributos que lhe poderão permitir mais uma importante fatia das vendas de um segmento que não pára de crescer.

Para começar, tal como no Crossland e no Mokka, o X “cai por terra”, com a Opel a deixar de designar os seus SUV dessa maneira. Depois, no exterior as mudanças são óbvias e mais visíveis na dianteira, com o novo Opel Vizor, secção que encontramos já no Mokka, Crossland e novo Astra, e que serão a “face” dos Opel do futuro.

Desta forma, o Grandland fica mais integrado na gama, “descolando” de uma imagem mais antiquada e reminiscente a uma outra realidade “pós-Stellantis”. No exterior, existem ainda mais diferenças, como os arcos das rodas e proteções plásticas que assumem agora um acabamento em preto brilhante de contraste ou, em algumas versões, um acabamento da mesma cor da carroçaria.

Na traseira, apenas pequenos retoques e o nome do modelo colocado ao centro do portão de bagageira.

Mas esta está longe de ser apenas uma alteração no exterior, porque também o interior teve vastas diferenças. Agora, também o Grandland conta com o Opel Pure Panel, que lhe confere uma imagem bem mais tecnológica e atualizada. Isso é possível graças a dois ecrãs de grandes dimensões, o painel de instrumentos que é agora totalmente digital e com 12’’ polegadas, e o sistema multimedia com 10’’ polegadas. Tudo unido por um único elemento que lhe dá pontos no que toca ao estilo interior.

De resto, contamos com o mesmo habitáculo confortável que conhecíamos até agora, com bancos que podem ser ventilados, aquecidos e capazes de oferecer massagem, com o “selo” de conforto da AGR. Atrás, os bancos também podem ser aquecidos, dependendo da versão.

Os equipamentos de segurança continuam a ser uma preocupação, com o Grandland a ter uma grande panóplia de ofertas de assistência à condução, assim como sistemas ativos de segurança. Aqui, a novidade recai obviamente para os novos faróis Intellilux Led Pixel que passam a contar com 84 LED por farol, o que confere uma excelente luminosidade à noite, assim como uma resposta mais rápida e eficaz.

No que à dinâmica diz respeito, o Opel Grandland não teve diferenças, o que não quer dizer que não conte com uma gama polivalente. Nos motores a gasolina está disponível com o 1.2 Turbo com transmissão manual de seis relações, ou automática de oito, com 130cv de potência. Já motor diesel está disponível o 1.5 Turbo, apenas com transmissão automática de oito relações, com a mesma potência do motor a gasolina.

Para quem o automóvel sem “eletrificação” não tem sentido, o Grandland continua a contar com duas soluções Plug-In Hybrid: o Hybrid que conta com 225cv de potência combinada e tração dianteira, e o Hybrid4, a solução mais potente da gama da marca de Russelsheim, ao oferecer 300cv de potência combinada, distribuída às quatro rodas.

Neste breve contacto com o modelo, relembrámos a condução da versão mais potente, com um trajeto com mais de 200km, onde os primeiros 100km conseguiram apresentar um consumo de 3,3L em ciclo combinado e uma autonomia elétrica que cumpre com os valores prometidos (55 a 65km). No regresso, a dinâmica conseguida pela tração integral permite andamentos mais vivos, ainda que não seja esse o objetivo principal desta proposta que prima mais pelo conforto dos ocupantes.

Os preços iniciam-se nos 32.395€ na versão Business com o motor 1.2 Turbo a gasolina, com o Hybrid a ter os seus preços a começar nos 46.485€.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!