Início Ensaios Ensaio by MotorO2 – Renault Twingo Night & Day

Ensaio by MotorO2 – Renault Twingo Night & Day

Ensaio by MotorO2 – Renault Twingo Night & Day
5
0

“O Último dos Moicanos”

Abstracto, incomum, sonhador e simples, estes sãosinónimos que poderiam designar o primeiro Twingo. Apresentado em 1993, este modelo caiu que nem uma “bomba” num mercado automóvel que no campo dodesign ainda estava a descobrir as formas redondas. O Twingo usava-as abundantemente. Não havia superfícies planas, tudo terminava em redondo eestava cheio de pormenores descontraídos como as suas cores alegres, os bancosinteriores a fazerem uma espaçosa cama de casal e o simples pormenor do botãode emergência de quatro piscas ser inspirado num nariz de palhaço.
Tanta irreverência poderia muito bemter dificultado as vendas, mas no caso do Twingo foi o absoluto oposto, já queno total foram vendidos mais de 2 milhões de unidades durante os seus 14 anosde carreira.

Mas finalmente em 2007 a Renault decidiucriar uma segunda geração do seu modelo mais irreverente, tornando o Twingomais crescido, mais sério. E com isto perdeu algum do seu charme, verdade,mas não deixou de ser um veículo prático, continuando com alguns aspectos descontraídos, como  a capacidade de personalização através de autocolantes ou um compartimento próprio paraguardar objectos no topo do tablier.
Estando agora esta segunda geração nofim do seu ciclo de vida, este ensaio servirá como uma espécie de “cantode cisne” para o pequeno citadino francês, já que a terceira geração estájá ai ao virar da esquina.A versão que trata das despedidas eque ensaiamos chama-se Night & Day e é a mais equipada da gama Twingo. Tendopor base o nível de equipamento City, este ganha um aileron traseiro, vidrostraseiros escurecidos, retrovisores pretos e pode ser ainda dotado tal como anossa unidade, de umas jantes de 15 polegadas que melhoram bastante o aspectoexterior.Embora a nossa unidade não estivesse revestida nessatonalidade, esta edição especial conta ainda com uma cor exclusiva, denominadade Ultraviolet.

O Twingo sofreu um um restyling em2011, incidindo sobretudo na frente. Ganhou uma nova grelha mais aoestilo da família Renault, com o losango sobredimensionado e uns farolinsredondos por baixo dos principais de maiores dimensões, passando os piscas paraa parte debaixo do para-choques.  Natraseira as mudanças foram mais ténues, passando apenas os faróis a contaremcom duas “peças” em vez de uma

No interior,  o Twingo Night & Day mostra que quem sabenunca esquece e por isso, sem optar pelas cores garridas, o Twingo ganha umanova vida através do acabamento em preto brilhante que dá outro toque à consola, assim como às molduras das saídas de ventilação. Os bancos contam com um acabamento jovial,demonstrado pelo padrão dos estofos. O equipamento, como referido, é completo, estando incluído um rádio que quando olhamos à primeira vista parecenormal, instalado no género de uma “gaveta” como no primeiro Twingo, mas que conta com Bluetooth, entrada USB e ainda comandos no volante. Temos também ànossa disposição o computador de bordo, pecando no entanto a falta deconta-rotações.
Mas vamos falar da experiência de condução, começando pelocalcanhar de Aquiles deste Twingo.

Pois é, a sua posição de condução está longede ser a ideal. O volante está a um ângulo demasiado horizontal, tornando difícil encontrar a posição de condução correcta, mesmo tendo disponível oajuste em altura para o banco e volante. Rodando a chave acordamos o único motor disponível nesta versão, o velhinho e fiel 1.2 de 16v com 75cv.

Este propulsor não desilude, dado que não sendo obviamente um portento da velocidade, emcidade move o Twingo com bastante genica. No entanto é nas subidas que serevela mais “curto”, sendo necessário recorrer à caixa de 5velocidades, que facilita a tarefa pelo facto de possuir um tacto suave. Estebinómio motor e caixa consegue no entanto excelentes consumos pouco acima dos 5 litros. O comportamento é digno de um citadino, notando-se que as jantes de liga-leve de 15” auxiliam o Twingo na hora de curvar, embora a suspensãoesteja mais afinada para o conforto. A inserção em curva está em bom níveltendo em conta a idade do Twingo, embora a posição do volante teime em estragarpor vezes a diversão.

E aqui temos, um Twingo pragmático! Tudo isto pode ser seu porapenas 10.350€ se quiser um carro novo, circula maioritariamente em cidade enão quer passar muito dos 10 mil euros. Não é tão radical como a primeirageração, mas possui um nome com muito pedigree e o equipamento é o essencialpara sobreviver na selva urbana dos dias de hoje.
Pontos Fortes:
-Preço;
-Condução Citadina
-Consumos
-5 anos de garantia

Pontos Menos Fortes:
-Idade
-Posição de condução
-Falta de Conta-Rotações

 

 


Modelo: Renault Twingo Night & Day 1.2 16v

Motor: 1149cm3; 75cv/5500rpm; 107nm/4250rpm; Transmissão Manual de 5 Velocidades Consumo oficial: 4,7l/100km; Consumo medido: 5,1l/100km

Dimensões e capacidades: Comprimento: 3,687; Altura: 1,470; Largura: 1,654; Capacidade da mala: 230l; Capacidade do Depósito: 40l
Equipamento de série:Computador de bordo; Rádio com comandos no volante; Radio MP3 + Tomada Jack e USB; Sistema de mãos livres Bluetooth; Estofos em Pele; Vidros Eléctricos, Vidros traseiros escurecidos, Spoiler Traseiro,
Opções presentes na unidade ensaiada: Ar Condicionado (900€); Pneu Sobressalente (70€); Jantes em Liga-Leve 15” (350€)

Preço Base do Modelo (Chave na Mão): 10,350€Preço da Unidade Ensaiada: 11,270€

Texto e Fotos: Rodrigo Hernandez

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!