Início Carburadores No regresso da F1: Conheces o Autódromo Internacional do Algarve?

No regresso da F1: Conheces o Autódromo Internacional do Algarve?

No regresso da F1: Conheces o Autódromo Internacional do Algarve?
0
0

“Prova de mérito”

 

Estávamos a 2 de Novembro de 2008 e era oficialmente inaugurado o terceiro autódromo nacional (segundo internacional), o AIA – Autódromo Internacional do Algarve, um verdadeiro projeto de dimensões megalómanas. A mente por trás do projeto foi Paulo Pinheiro, engenheiro mecânico, que ainda hoje continua na frente do traçado algarvio que encanta praticamente todos os que lá têm o prazer de pilotar.

As obras, que duraram oito meses, terminaram e as homologações pela FIM e pela FIA surgiram faz este mês 12 anos, numa obra que recebeu desde logo um estatuto de Projeto de Interesse Nacional.

A primeira corrida disputada foi nesse mesmo dia 2 de Novembro de 2008, com a última ronda do mundial de Superbikes, tendo sido ganha por Troy Bayliss numa Ducati. Depois disso seguiu-se, no ano seguinte, os testes de inverno da F1, com fortes elogios por parte dos pilotos.

Mas logo depois, a crise mundial surgiu e criou problemas complicados de retorno para o traçado nacional. Ainda que tenha conseguido uma forte taxa de ocupação, consegue finalmente ter a projeção devida, ao acolher um Grande Prémio de Fórmula 1, algo que não acontece no nosso país há 24 anos depois do último ter sido disputado no Circuito do Estoril em 1996. A prova começou com Damon Hill no primeiro lugar da grelha, tendo sido vencida por Jacques Villeneuve, que seria campeão no ano seguinte com a Williams, tal como Hill nesse mesmo ano.

Para além da pista, a área de 300 hectares integra ainda um kartódromo internacional, uma pista de todo-o-terreno, para além de um “Race Resort”.

Quanto à pista “a sério” …

O circuito oferece nada menos que 32 configurações distintas, com perímetros que vão desde os 3.465m até aos 4.684m, sendo esta última a versão utilizada pela Fórmula 1, composta por 16 curvas (9 para a direita e 7 para a esquerda). Quanto a dados mais específicos temos uma largura geral de 14m, com a reta ser mais larga (com 18m). Essa mesma reta tem um comprimento de 969m, com a particularidade de iniciar em subida e terminar uma descida abrupta para a curva 1. Para ver tudo isto, o autódromo oferece 72.942 lugares, sendo mais 16 mil na bancada principal.

No que toca às boxes, são 42 com um espaço de 135m2 cada uma, assim como um Paddock mais do que suficiente para albergar o “circo da F1” com 72.000m2! Estes dois últimos pontos foram os que “tramaram” a F1 no Estoril em 1997 e já sabemos o que aconteceu dai para a frente…

O recorde de volta mais rápida está afixado em 1:27,987 por Sebastian Buemi em 21 de Janeiro de 2009, o que é 99% certo que será batido durante a qualificação para este Grande Prémio de 2020. Já a velocidade máxima mais alta alguma vez registada neste traçado algarvio é de 352,9km/h.

Já em 1996, tínhamos Pedro Lamy na grelha, o pai de Max Verstappen, Jos Verstappen participou e foi uma das desistências no último grande prémio realizado em Portugal. Já Lewis Hamilton ainda andava de Kart e Charles Leclerc ainda nem era nascido…

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!