Início Ensaios Teste ao Audi Q2 30 TFSi Special Edition

Teste ao Audi Q2 30 TFSi Special Edition

Teste ao Audi Q2 30 TFSi Special Edition
0
0

“Nova vida”

 

Lançado em 2016, o Audi Q2 é um dos modelos mais “antigos” da gama da marca de Ingolstadt. Renovado no final de 2020, o modelo ganha agora uma nova vida graças ao Special Edition, que torna este Q2 numa proposta mais lógica do que nunca.

Tal como é habitual na Audi, as renovações não foram revolucionárias, apenas contando com uns ajustes estéticos que fazem com que o modelo continue atual e apelativo. Novos para-choques, com um desenho mais enérgico, tanto na dianteira como na traseira. Este modelo, graças ao seu estilo “boxy”, ganha um aspeto mais robusto, mesmo com uma dimensão comedida.

No exterior, o destaque vai claramente para a sua “lâmina” no pilar C que contrasta com a pintura Cinzento Arrow desta unidade. As jantes de 17’’ são de série nesta versão.



Se o exterior continua apelativo mesmo após 6 anos de mercado, o interior segue o mesmo caminho, mas com um extra…

Isto porque neste interior encontramos ainda o estilo anterior da marca, o que está longe de ser negativo, já que conta com um elevado nível de qualidade no que toca a montagem e acabamentos, mesmo melhor do que algumas propostas acima da gama da marca alemã. Por exemplo, o acabamento do revestimento do teto ao vidro dianteiro, a alcatifa mais espessa ou a “mousse” nas portas traseiras, algo que por exemplo o irmão maior Q4 não apresenta. Por outro lado, no que toca a tecnologia, o sistema multimédia não é tão evoluído, no entanto não está desatualizado, já que conta com Apple CarPlay e Android Auto (ligados por cabo), sendo controlado por um comando na consola central.

As saídas de ventilação redondas, que marcam a imagem deste interior, separam o sistema multimédia dos comandos independentes da climatização, enquanto abaixo um espaço de arrumação serve de local para depositar as chaves ou o telemóvel, assim como um apoio de braço.

No lugar do condutor, é ainda possível ver o painel de instrumentos Audi Virtual Cockpit, como o que encontramos noutras propostas da marca, com a particularidade de estar disponível de série nesta versão Special Edition, tal como o cruise-control, ar condicionado automático com duas zonas, sensores de estacionamento traseiro e iluminação LED. Não existem, porém, tantos elementos de ajuda à condução, como tem sido normal, como por exemplo o assistente ativo de via.

A posição de condução é correta e possível de múltiplos ajustes, e o seletor da caixa manual está bem colocado, noutro bom exemplo de ergonomia.

Atrás, espaço para três, ideal para dois (como é normal), graças a um túnel central que condiciona um pouco quem vai “ao meio”. A bagageira de 400L é ampla e está ajustada ao seu segmento.



Passando para a condução, a ficha técnica não impressiona, já que este Q2 está equipado com o motor 1.0 TFSI de 110cv com uma arquitetura de três cilindros, conseguindo uma aceleração dos 0 aos 100km/h em mais de 11 segundos. Mas este é um caso em que o resultado é melhor do que poderíamos esperar.

Isto porque, uma vez mais, a diferença está nos detalhes. Para começar, a agilidade do modelo, conseguida graças a uma boa estabilidade direcional e uma direção não muito desmultiplicada, que informa bem o condutor, assim como um amortecimento bem capaz, permitindo rodar por largos quilómetros e em mau piso, como se de um SUV de maiores dimensões se tratasse. Aqui, uma vez mais, a qualidade de montagem foi aparente, não apresentando ruídos plásticos.

O motor, que ao início parecia não impressionar, conseguiu fazê-lo de duas maneiras. Primeiro com suavidade, não se escutando no habitáculo o som típico destas propostas tricilíndricas, nem mesmo quando as rotações sobem para lá do aceitável. Depois a sua facilidade de utilização, com binário máximo (200Nm) disponível nos baixos regimes, a garantir uma maior elasticidade e, por consequente, um menor recurso à caixa de velocidades.

Quanto aos consumos, podemos contar sem problemas com uma média pouco acima dos 6L/100km em percursos mistos, com este Audi a ter tido ainda a tarefa de fazer uma viagem longa com muita autoestrada e estrada nacional, conseguindo uma média de “cinco baixos”, como se pode ver nas fotos, algo que em cidade obviamente aumenta, mas que não deixa de impressionar.

No final, o Audi Q2 conquistou uma nova vida com esta versão, graças a uma campanha promocional que coloca o preço nos 32.250€, por um produto com uma qualidade global acima da média e um equipamento, que embora não seja impressionante, é ajustado às necessidades do cliente comum. É uma espécie de oportunidade de escolher um produto premium a preço de saldo!

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!