Início Ensaios Renovado Jeep Compass em Teste com o motor 1.3 Turbo de 130 e 150cv

Renovado Jeep Compass em Teste com o motor 1.3 Turbo de 130 e 150cv

Renovado Jeep Compass em Teste com o motor 1.3 Turbo de 130 e 150cv
0
0

“Melhoria bem-vinda”

 

O Jeep Compass foi renovado de forma a manter-se competitivo num dos segmentos mais agitados do mercado, o dos C-SUV. Assim, a proposta da marca americana da Stellantis recebe um retoque no exterior, uma revolução no interior e uma evolução tecnológica.

Como dito, no exterior o Jeep Compass não contou com muitas alterações, apenas retoques, maioritariamente na sua secção dianteira. Com um novo desenho do para-choques dianteiro, integra agora os faróis de nevoeiro, num design que conta com mais elementos horizontais, que lhe conferem uma imagem mais robusta, mas também dinâmica.

O que não mudou foi a sua grelha com as sete barras, típica da marca, que continua a dominar a dianteira. Em conjunto com esta renovação surge também uma versão especial, “80th Anniversary”, que segue muito o estilo da versão S, mas contando com uma cor especial “Verde Urban” com acabamento mate, assim como as opcionais jantes de 19’’ polegadas com um acabamento escurecido, que fazem muito pelo design exterior deste modelo.



Mas é no interior que encontramos a maior renovação, neste restyling de meio ciclo do Compass. O tablier foi completamente revisto, com um desenho mais simplificado, mas que fez com que os designers da marca caíssem na tentação de excluir botões a mais, já que por baixo do novo sistema multimedia UConnect 5 encontramos ainda comandos dedicados para a climatização. Novidade também para o sistema de carregamento por indução para o smartphone, o que faz “par” com a possibilidade de “espelhar” o telefone sem fios para o novo sistema, graças ao Apple CarPlay e Android Auto.

O volante conta igualmente com um novo desenho, assim como o painel de instrumentos, que troca o analógico pelo digital, continuando a ser muito completo, mas agora mais personalizável.

De resto, o seu habitáculo continua a ser muito confortável, com espaço para cinco adultos e uma sensação de espaço que aumenta se contar, como esta unidade, com o teto de abrir panorâmico em vidro. Atrás, contamos ainda com saídas de ventilação dedicadas, bem como apoio de braço e saídas USB e USB-C para quem vai atrás. A bagageira apresenta 438L de capacidade.



Passando para a sua condução, o Jeep Compass continua a conseguir um bom binómio entre uma dinâmica que consegue ser interessante, sem ser surpreendente, assim como um bom pisar no que toca a agradar a todos os membros da família. Por ser um Jeep, neste caso apenas com tração dianteira, o Compass consegue, ainda assim, graças à sua altura ao solo, permitir algumas incursões fora de estrada. Um espécie de “soft off-road”

A versão 80th Anniversary em ensaio conta com o motor 1.3 litros Turbo que debita 150cv, trabalhando em conjunto com a transmissão DCT de 6 relações. O motor é ajustado ao peso deste modelo, conseguindo boas prestações. Já a transmissão pareceu melhor do que anteriormente, ainda que, por vezes, seja um pouco indecisa, parecendo não reagir de acordo com o input feito no acelerador. Esta unidade, fez mais de 700km durante o teste, conseguindo uma média de 7,9L/100km.

Mas, de forma a comparar versões, juntámos a este ensaio o Compass Limited, equipado com o mesmo bloco 1.3 Turbo, mas com uma potência de 130cv e transmissão manual, o que significa custar, numa versão equivalente, menos 2.200€.

Em termos de consumos, a diferença é pouca, com uma média que acabou por ficar ligeiramente superior nesta versão menos potente (8,0L/100km), culpa de mais quilómetros feitos em percurso citadino, mas que podem agradar a quem ainda prefere a transmissão manual e queira apostar esses mais de 2 mil euros em equipamento opcional, sem ter grandes perdas em termos de performance. Para quem quiser poupar, o Jeep Compass oferece ainda uma versão diesel com 120cv, assim como a variante 4Xe, híbrida Plug-In, com 245cv de potência.

Antes de passar para o preço, o Jeep Compass conta com um alerta de travagem demasiado intrusivo, sem possibilidade de desligar o sistema sonoro sem desligar o sistema por completo.

Agora sim, os preços. O Jeep Compass vê a sua gama começar nos 27.936€ para a versão Sport de 130cv, com este 80th  Anniversary com 150cv e transmissão automática a pedir em troca 36.389€ (41.582€ na unidade ensaiada). Já a versão manual, com menos 20cv na versão Limited, custa 32.736€.

No final, o Jeep Compass mostra a razão do seu sucesso, ao juntar a sua imagem Jeep num segmento “a ferver”. O interior foi francamente melhorado e está agora mais em linha com as propostas rivais, ao ver também a sua tecnologia sair mais reforçada. O motor 1.3 Turbo poderia ser mais poupado em percursos citadinos, onde os valores sobem para perto dos 9L/100km, com a ressalva de contar com uma gama completa em termos de escolhas. O preço é indicado para o que oferece, sendo uma escolha a tomar para quem não quer escolher as “propostas do costume”.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!