Início Ensaios Hyundai Kauai (fortemente) renovado em teste

Hyundai Kauai (fortemente) renovado em teste

Hyundai Kauai (fortemente) renovado em teste
0
0

“Dominar a própria receita”

 

Por vezes, as coisas saem tão bem à primeira que é complicado melhorar. A Hyundai só pode estar satisfeita com o seu Kauai, crossover compacto que tem conseguido uma interessante carreira comercial, graças à sua gama completa, num estilo que “cortou” com a imagem típica da marca, bem como uma elevada personalização, tanto no interior, como no exterior.

Portanto, o que mudou para aperfeiçoar a receita?

Esteticamente, o Hyundai Kauai mudou de forma generosa, com uma dianteira que está agora mais limpa, com uma grelha mais diminuta e novos grupos óticos. Este aspeto continua apelativo, dando a impressão de um novo modelo, o que consegue chamar mais clientes aos concessionários da marca. Na lateral, encontramos as novas jantes, com a traseira também a ter alterações no que aos farolins diz respeito, que estão agora melhor integrados, assim como novos para-choques.



No interior, também existem alterações bem visíveis. A principal está no cluster 100% digital, como aquele que é usado no novo i20. Isto dá ao Kauai uma superior componente tecnológica, em conjunto com o sistema multimédia que também foi revisto e que conta com sistema Apple CarPlay e Android Auto sem fios, bem como a nova geração BlueLink. As diferenças encontram-se também nos detalhes, seja nas saídas de ventilação, em novos atalhos no volante, nova consola central ou mesmo o sistema de ar condicionado que conta agora no modo automático com três níveis de “força” …

De resto, tudo continua prático, com materiais que não são os mais agradáveis ao toque, mas que não exibem falhas no que toca à montagem. O espaço atrás está na média face aos seus rivais, enquanto a bagageira conta com 361L de capacidade.



Passando para a condução, o motor aqui presente é o 1.0 T-GDi de 120cv, aquele que mais vendeu, mas que faz parte de uma ampla gama de motorizações onde se inclui também um diesel, um híbrido ou mesmo um elétrico.

Há um Kauai para todos!

A marca também fez uma mudança nos amortecedores/molas, assim como nas barras estabilizadoras para garantir um melhor pisar. Na verdade, o Kauai mostra-se ligeiramente “mais crescido”, ainda que as suas jantes de 18’’ façam sentir um pouco a dureza em pisos mais degradados. Por outro lado, a dinâmica divertida não se perdeu pelo caminho. Ou seja, o Kauai está mais confortável quando tudo está bem, mas divertido como sempre foi.

O motor é suficiente, essa é a melhor maneira de o retratar. Os seus 120cv e 172Nm de binário são geridos por uma transmissão manual de seis velocidades, bem escalonada, que aproveita bem todo o “sumo” deste propulsor a gasolina. Os consumos podem variar muito consoante o andamento; se por um lado é possível cumprir quase o que a marca diz e fazer uma média de 6,3L/100km, esse valor também sobe se o cuidado é menor. A melhor maneira é contar com uns sete litros a cada cem quilómetros, num circuito misto.

Este é um automóvel que está globalmente melhor, só a insonorização poderia ter sido ligeiramente melhorada, já que o tricilíndrico ainda se ouve um pouco no habitáculo, algo que, ainda assim, não arruina uma proposta como esta oferecida pela Hyundai.

A unidade aqui presente, no nível Premium que já conta com chave inteligente, câmara e sensores traseiros de estacionamento, assim como as novidades tecnológicas e mesmo sistema de comutação para luzes de máximos, travagem autónoma de emergência e sistema de manutenção à via, está disponível por 22.350€, passando para os 20.600€ se o cliente optar pela campanha de financiamento Cetelem.

O que na verdade é justo para um Kauai completo, que agradou a mais de 200 mil clientes europeus desde o seu lançamento em 2017, e que deverá continuar a agradar. Uma receita completa, com novos ingredientes que não lhe tiram a “piada”.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!