Início Ensaios Ensaio by MotorO2 – Citroën C4 Cactus 1.6 BlueHDi

Ensaio by MotorO2 – Citroën C4 Cactus 1.6 BlueHDi

Ensaio by MotorO2 – Citroën C4 Cactus 1.6 BlueHDi
0
0

“User-Friendly”

Quando utilizamos um sistema ou máquina que é fácil e confortável de operar, designamos de user-friendly, por ser claro está, amiga do utilizador. E se me perguntarem qual é o automóvel mais user-friendly do mercado, eu muito provavelmente diria, o Citroen C4 Cactus.

Lançado no ano passado, este automóvel continua a fazer virar cabeças por onde quer que passa. Desenhado desde o início com a premissa de tornar a vida mais simples ao consumidor, o C4 Cactus opta por características simples mas que o tornam elegante na sua forma.

Vejamos no exterior, onde os AirBumps protegem a carroçaria de pequenos impactos, principalmente das portas nos parques de estacionamento ou então de carrinhos de compras. Detalhes como este tornam o Cactus um automóvel único.

Ainda cá fora as proporções são ideais, com a linha de cintura a assumir um posicionamento elevado, mas sem esquecer a importância da visibilidade na condução. A frente foi desenhada para ser amiga dos peões em caso de atropelamento e eficiente do ponto de vista aerodinâmico.

Estar dentro deste Citroën é uma experiência nova, sendo marcado pela simplicidade, sem no entanto dar a impressão de ser “despido” e austero, muito longe disso. O tablier tem linhas muito limpas, com apenas dois monitores a interromperem as suas linhas. O mais simples está posicionado em frente do condutor, e informa-o de tudo o que é importante para a condução, como a velocidade a que circula, o combustível que ainda resta e os quilómetros que já percorreu. O mais evoluído, está localizado ao centro. Aqui, através de comando táctil, podemos comandar o computador de bordo, rádio, climatização, telefone e navegação, oferecendo como já é de esperar, um funcionamento muito intuitivo, sem tirar os olhos da estrada.

Mas ainda podemos descobrir mais alguns pontos de interesse, como o porta luvas gigante, possível graças à deslocalização do airbag do passageiro para o tejadilho. Atrás as janelas apenas abrem em compasso, com a justificação de assim conseguirem viajar três passageiros confortavelmente no banco de trás.

Por falar em bancos, estes são umas poltronas, não são exímios a segurar o corpo nas curvas mais acentuadas, mas garantem uma frescura invejável quando chagamos ao nosso destino.

A bagageira sendo um ponto tão importante num veículo para massas, também passa com boa nota já que oferece 348L, dispondo apenas de um acesso algo difícil.

O propulsor desta unidade é o mais frugal da gama, o 1.6 BlueHDi de 100cv que garante bons andamentos e recuperações em troca de pouco combustível: menos de cinco litros a cada cem quilómetros de ciclo combinado. A caixa de 5 velocidades tem um manuseamento suave e está bem escalonada, o que junto com um comportamento previsível e suspensão equilibrada, tornam a tarefa da condução fácil e agradável.

E também no preço, o C4 Cactus simplificou. São 22 mil euros por um automóvel que foi pensado para ser o mais simples e cru possível, mas que acabou por ser bem mais que isso, ao brotar charme e carácter de todos os seus poros metálicos. Bom trabalho Citroen!

 

 

Citroën C4 Cactus 1.6 BlueHDi 100 CVM5 

Especificações:

Potência –100cv às 3750rpm
Binário – 254Nm às 1750rpm
Consumo Anunciado (Medido) – 3,5l/100km (4,7l/100km)

Preços:
Citroën C4 Cactus desde: 16.380
Preço da viatura ensaiada: 21.636
 €

Texto por: Rodrigo Hernandez
Fotos/Edição por: Rodrigo Hernandez/Sérgio Gonçalves

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!