Início Ensaios DS 3 Crossback 1.2 PureTech 155 So Chic

DS 3 Crossback 1.2 PureTech 155 So Chic

DS 3 Crossback 1.2 PureTech 155 So Chic
0
0

“Estilo cosmopolita”  

Este é o novo DS3 Crossback, aquele que é verdadeiramente o segundo automóvel 100% DS, desde o seu lançamento como marca individual dentro do grupo PSA. Sempre com um grande orgulho no seu passado, graças ao inovador Citroën DS, modelo que merece todo esse carinho, a marca olha para o futuro, e este DS3 Crossback é prova importante disso, sendo também a “porta de entrada” para a eletrificação da marca, que acontecerá já no final deste ano de 2019.

Mas, por enquanto, este DS3 Crossback azul não é elétrico, mas sim a combustão, e alimentado a gasolina.

O seu desenho é o “elefante na sala”, obviamente não será para todos os gostos, mas a maioria das pessoas com quem me cruzei acharam piada ao desenho irreverente deste crossover urbano, que tem como rivais modelos premium, como o Audi Q2 ou o Mini Countryman, também eles com estilos distintos, mas que não se destacam tanto da “multidão” como este pequeno francês. Primeiro, pelas suas dimensões, que a mim me faz lembrar um “bulldog”, baixinho e largo, que parece que tomou esteróides.

Depois, vários elementos, como a frente que se destaca pela sua grelha de dimensões generosas revestida a padrão de diamante, bem como os grupos óticos, que se diferenciam dos do seu irmão maior, o DS7. A lateral é obviamente a secção mais interessante, onde os vincos estão colocados de forma suave, mas em que o ponto de destaque vai para o puxadores dissimulados, que “acordam” e se chegam para fora quando destrancamos (ou nos aproximamos), mas também pelo pilar B invulgar, que de certa forma quer garantir algumas reminiscências ao primeiro DS3, que ainda se encontra na gama, mas prepara a sua despedida, como já falámos aqui.

A traseira é, para mim, a secção mais bem conseguida, com os grupos óticos LED a estarem muito bem inseridos na faixa cromada que percorre a bagageira desta versão Opera (nos DS Performance é preto baço), assim como pela simplicidade das linhas, mas também pela desportividade garantida pela dupla ponteira de escape, generosa e real! Não, não é uma imitação…

Depois deste ar de concept no exterior, o interior também pauta pela diferença.

Mais uma vez, a DS mostra que adora losangos, adora o padrão, e aqui foi ainda mais longe do que com o DS7. A consola tem esse formato nos seus botões, a maioria deles táteis, o ecrã central é de grandes dimensões e serve como centro de comando, sendo através de lá que controlamos a maioria das operações, ainda que esses “diamantes” abaixo sejam os atalhos. Mas foi também nesse ecrã que descobrimos que o DS3 Crossback não tem ar condicionado bi-zona, algo que julgaríamos ser um elemento que deveria estar disponível num automovel premium, ainda que de segmento mais baixo.

O painel de instrumentos é também digital, pena ser um pouco pequeno demais, esperava mais neste campo, mais ainda com os seus “primos” Peugeot a apostarem cada vez mais forte nesse campo. Mas por outro lado, o DS3 Crossback compensa em alguns detalhes, não muito ortodoxos, mas que farão as delícias de quem adora a diferença, como é o caso das pegas das portas, mais elevadas, ou das saídas de ventilação, também elas integradas nas portas, num formato quadrangular.

Quanto à posição de condução, é elevada, como num crossover deve ser, com uns bancos que não são o exemplo em apoio, mas sim em conforto, também graças ao enchimento das almofadas, que ajuda a isso. Atrás, o DS3 Crossback não engana, não é um automóvel familiar no sentido lato da palavra, mas consegue albergar dois passageiros como eu, com 1,74m, garantindo que não batem com a cabeça no tejadilho e que conseguem um espaço razoável para as pernas. A bagageira está na média do segmento, com 350L de capacidade.

A nossa unidade era a mais potente disponível na gama, mas que conta com um motor “pequeno”, o 1.2 PureTech, com arquitetura tricilíndrica, mas com 155cv de potência, sendo conectado a uma transmissão automática de 8 velocidades, que orquestra tudo da melhor maneira, e com grande suavidade, ajudando também nos consumos, conseguindo num andamento despreocupado manter o número abaixo dos 7L/100km, tendo em conta as boas prestações que este motor consegue oferecer, principalmente se usarmos o modo sport.

Este propulsor não será o mais vendido deste DS3 Crossback, mas devemos começar sempre pelo melhor, não é?

É porque é desta forma que conseguimos entender que tipo de automóvel este DS quer ser, se prefere oferecer mais conforto, ou se é “amigo” de curvas, sendo a sua preocupação a dinâmica. No final, achamos que é mais o primeiro, tipicamente francês, tipicamente confortável.

O DS3 Crossback absorve bem as irregularidades do piso graças a um bom acerto da suspensão, mas também graças à sua altura mais elevada. Porém, as rodas bem nos cantos da carroçaria e uma direção bem afinada fazem com que este DS se insira bem em curva, e que a sua leveza o permita “deslizar” bem de curva em curva. Portanto, não é aborrecido de se conduzir, longe disso… apenas é mais confortável do que dinâmico.

Agora a pergunta: é um automóvel lógico e racional? A resposta é não. Nem era esse o objetivo.

Também não é nenhuma loucura, mas se procura algo mais racional e familiar, a marca que deu origem à DS tem lá umas coisas interessantes. Este DS3 Crossback é para um cliente mais cosmopolita que se quer destacar, graças a um estilo ímpar, mas que não se esquece do que mais importa. O seu conforto, aliado a uma tecnologia avançada, como é o caso dos novos faróis Matrix Led (com máximos adaptativos) ou os assistentes ativos de via, fazem com que este automóvel seja um “must have” para esse tipo de cliente. Só isso justifica os mais de 40.000€ da unidade ensaiada.

Contudo, se quiser ter um DS3 Crossback, poderá fazê-lo a partir de 27.880€, conta com 100cv e menos equipamento, mas o estilo, esse está sempre lá!


DS3 Crossback 1.2 Puretech 155 Aut. So Chic

Especificações:
Potência – 155cv às 5500rpm
Binário – 240Nm às 1750rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 8,2s
Velocidade Máxima (oficial): 208km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) –5,4l/100 (6,5l/100km)

Preços:
DS3 Crossback desde: 27.880€
Versão ensaiada: 33.678€
Unidade ensaiada: 41.578€


Carrega nas fotos, e vê em maior detalhe o DS mais pequeno de todos:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!