Início Notícias Conhecemos Susanne Hägglund que nos apresentou os números de vendas e intenções da Volvo para 2022

Conhecemos Susanne Hägglund que nos apresentou os números de vendas e intenções da Volvo para 2022

Conhecemos Susanne Hägglund que nos apresentou os números de vendas e intenções da Volvo para 2022
0
0

“Volvo é mais do que segurança”

 

Foi na passada semana que a Volvo Car Portugal apresentou aos órgãos de comunicação a sua nova diretora, Susanne Hägglund, já anunciada em 2021. Assim, desde 2018 na Volvo Cars e com uma experiência de mais de 20 anos em Consultoria de Gestão, Vendas e Business Development, Susanne assume agora o rumo da marca sueca em Portugal.

O objetivo é muito claro: cimentar a estratégia global da marca, que passa, obviamente, pelo rumo a uma maior sustentabilidade graças a uma forte eletrificação da gama.

“Estou muito entusiasmada por estar em Portugal e espero, sinceramente, dar continuidade ao caminho que nos trouxe até aqui e, de alguma forma, conduzir uma transformação que julgo necessária nestes tempos tão desafiantes de mudança da indústria, da sociedade e do consumidor. A eletrificação requer transformações em todo o ecossistema! Precisamos evoluir no sentido de dar às pessoas a possibilidade de ter um automóvel 100% elétrico sem constrangimentos e essa será a minha principal missão em território nacional” refere Susanne Hägglund, Managing Director da Volvo Car Portugal.

Este compromisso com o ambiente é, segundo a marca, encarado com o mesmo nível de compromisso que sempre teve para com a segurança, a sua principal bandeira… pelo menos até agora.

A marca assinou recentemente a Declaração para as Zero Emissões de automóveis, realizada na conferência ambiental realizada em Glasgow. O documento é composto por um conjunto de metas, que ficam, ainda assim, abaixo daqueles que a Volvo impõe a si própria. Assim, existe um compromisso de ser climaticamente neutra em 2040, comercializar apenas automóveis 100% elétricos a partir de 2030 e já em 2025 ter um impacto climático neutro nas unidades produzidas.

 

Os resultados em Portugal e no resto do Mundo

Num ano de 2021, muito marcado por constrangimentos causados pela crise de semicondutores e da pandemia, a Volvo conseguiu aumentar as suas vendas mundiais em 5,6%, o que significa quase 700.000 unidades vendidas.

Muito disso é conseguido graças aos modelos eletrificados, denominados de Volvo Recharge, que deram um “boost” nas vendas por todo o mundo, com um crescimento de 70% face ao ano anterior. Os modelos mais populares foram o XC60, XC40 e XC90, o que volta a provar, como se necessitássemos, que os SUV são quem mais importa no que toca a vendas.

Em relação ao nosso país, a Volvo voltou a ser a 3ª marca premium mais vendida entre os Portugueses. E foi cá que a gama Recharge mais cresceu, com uma taxa de penetração a representar 61,1% do mix total de vendas. Por cá, o Top 3 de vendas é composto pelo XC40, seguido pelo V60 e XC60.

“O que encontrei em Portugal foi verdadeiramente espantoso. A equipa, e aqui incluo para além da Volvo Car Portugal também os nossos concessionários, está a fazer um excelente trabalho posicionando a Volvo como uma marca forte no mercado. São pessoas verdadeiramente comprometidas com os valores da marca e a sua jornada. Queremos ser uma marca Pessoal, Sustentável e Segura: Pessoal porque para nós, tudo começa e tudo termina nas pessoas; sustentável porque se somos parte do problema, teremos que ser parte da solução; Segura porque essa é a nossa génese e 1 milhão de vidas salvas depois, queremos continuar”, refere a nova Managing Director da Volvo Car Portugal.

 

2022 é o começo de uma nova história 

Este ano a novidade é o Volvo C40, o primeiro modelo exclusivamente elétrico da marca, que apresentará um novo modelo a cada ano. 2022 não será exceção.

Para conseguir suportar o aumento de vendas e de procura por automóveis elétricos, a Volvo irá construir uma nova fábrica de produção de baterias, em conjunto com o seu parceiro Northvolt. Esta unidade, que iniciará as operações em 2025, criará 3000 novos postos de trabalho, sendo completada por um Centro de Investigação e Desenvolvimento. Para além disso, a Volvo anunciou ainda um investimento de 955 milhões de euros na sua fábrica de Torslanda, Suécia, de forma a preparar-se para a próxima geração de modelos 100% elétricos.

A Volvo está a adaptar-se aos tempos modernos, com Susanne Hägglund a referir que “na era do digital nunca foi tão importante como agora falar e ter tempo para as pessoas. Precisamos de fortalecer relações, estreitar laços e adotar uma mentalidade cada vez mais “consumer centric” – se há marca em que essa postura faz todo o sentido, essa marca é a Volvo”.

No final, com uma gama ajustada, a Volvo parece preparar-se para continuar com uma boa performance de vendas, assim como para ser uma das principais soluções, caso um cliente procure um automóvel elétrico, juntando-se assim ao cliente que procurava uma solução segura. Assim, sustentabilidade e segurança são as palavras de ordem da Volvo, para o futuro.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!