Início Notícias Peugeot renova o 308 ao pormenor para enfrentar a “reta final”

Peugeot renova o 308 ao pormenor para enfrentar a “reta final”

Peugeot renova o 308 ao pormenor para enfrentar a “reta final”
0
0

“Ultimo quilómetro”

 

A segunda geração do Peugeot 308, apresentada em 2013, está a terminar o seu ciclo de vida que terminará já no próximo ano. Mas antes disso acontecer, a marca francesa resolveu aplicar ao modelo um segundo restyling, muito ténue, de forma a colocar o modelo “atual”, face ao resto da gama que ficou muito mais futurista.

No exterior, as modificações são de pormenor, existe uma nova cor (Azul Vertigo), assim como novas jantes, bem como um pack exterior opcional que substitui todos os cromados por elementos em preto brilhante. De resto, tudo na mesma.



Passando para o interior as diferenças surgem nos novos revestimentos, mas acima de tudo no painel 100% digital de 10 polegadas, lançado originalmente no SUV Peugeot 3008, e que dá ao modelo de segmento C, uma imagem mais tecnológica pronta para “atacar” o resto da sua carreira comercial.

Quanto à mecânica, não há novidades. A gama continua a ser composta por dois motores, um a gasolina, o 1.2 PureTech com 110 ou 130cv e o diesel 1.5 BlueHDi de 100 ou 130cv. As versões mais potentes de cada um destes motores pode contar, como anteriormente, com a transmissão automática EAT8 com patilhas no volante.



Mas há ainda uma outra novidade muito interessante…

Depois de sair do mercado, quase sem avisar, o Peugeot 308 GTi regressa, continuando com o mesmo bloco 1.6 PureTech, mas agora com 263cv e 340Nm de binário, sendo assim o único (e possivelmente último) GTi da marca do leão.

Quanto a preços, as versões “normais” deverão não contar com aumentos relevantes, enquanto o GTi deverá passar a ser mais dispendioso devido às penalizações devido ao CO2, mas para saber teremos de aguardar até à chegada aos concessionários que deverá acontecer dentro de muito pouco tempo.

Já a nova geração só a conheceremos no próximo ano de 2021.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!