Início Notícias A revolução do KIA Sorento

A revolução do KIA Sorento

A revolução do KIA Sorento
0
0

“Mudança radical”

 

O salão de Genebra era para ter tomado lugar no inicio de março, como todos sabemos, tendo sido alterado para uma “variante online”. Contudo, a KIA, que era uma das marcas tinha que uma grande novidade a postos, optou por esperar mais uns dias de forma a mostrar o seu novo Sorento, modelo que desvenda agora de forma detalhada.

 

Nesta quarta geração, a evolução estética do modelo é radical, comparada com o modelo que se prepara para substituir, ganhando agora uma aparência mais dinâmica, e linhas mais definidas. As suas proporções não escondem que as dimensões aumentaram, ainda que de forma ligeira.

O seu “ar de família” surge em elementos como o pilar C, que recebe inspiração vinda do ProCeed. A traseira ganha também um novo estilo, com a inscrição do modelo no portão da bagageira e num novo estilo de farolins. No que toca às jantes, o Sorento pode montar desde as comedidas 17’’ até às 20’’ polegadas.

Passando para o interior, o KIA Sorento continua na sua “missão” de ser prático, ora esse não fosse um dos principais pontos de um automóvel familiar como este. Porém, a componente tecnológica foi reforçada, graças a uma novo ecrã multimédia de 10.25’’ polegadas (8 polegadas na versões de acesso) que se junta a um cluster digital de 12,3’’ para apresentação dos instrumentos. Para que ninguém fique sem a preciosa “carga” no seu smartphone, a KIA dotou o Sorento com 7 (!) portas USB, bem como um carregador por indução. A qualidade dos materiais parece ser de melhor qualidade, ainda que isso só seja possível de comprovar no nosso primeiro contacto com o modelo.

Quanto à bagageira, existem diferenças. Nas versões de cinco lugares, o diesel apresenta 910L contra os 902L da versão hibrida. Quanto equipado com sete lugares, o valor diminui para os 821L (187L com os bancos montados) e 813L (179L com os bancos montados), respetivamente.

Colocado numa nova plataforma, o Sorento pode então receber tanto um motor diesel, como hibrido. O primeiro, consiste no bloco 2.2 CRDi com 200cv e 440Nm de binário, sendo combinado com a transmissão de dupla-embraiagem com 8 relações. No campo mais “limpo” do hibrido, a aposta vai para a junção entre o motor 1.6 T-GDi e um motor elétrico de 60cv que desenvolve uma potencia combinada de 230cv e um binário máximo de 350Nm. Nesta opção, a transmissão é automática de seis velocidades. Para a frente, podemos esperar uma versão Plug-In Hybrid, tal como surgiu no Niro.  A gama em Portugal ainda não é conhecida, assim como os seus preços.

Em termos de segurança ativa, o KIA Sorento já conta com nível 2 de tecnologia de condução semiautónoma, que pode operar até aos 180km/h. É também o primeiro modelo da marca a contar com sistema de estacionamento automático, podendo mesmo ser possível mover o automóvel para frente ou para trás, através da chave.

O modelo deverá chegar ao mercado nacional, no último trimestre deste ano.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!