Início Ensaios Ensaio by MotorO2 – Hyundai i30 Turbo

Ensaio by MotorO2 – Hyundai i30 Turbo

Ensaio by MotorO2 – Hyundai i30 Turbo
0
0

“Feeling Special”

Comecemos este ensaio com um aviso: embora o Hyundai i30 Turbo aqui presente mostre um aspecto agressivo, este deve de ser encarado com um automóvel “GT” e não como um “GTi”. Pelo menos não como os da actualidade…

O Hyundai i30 Turbo é a resposta da marca coreana a um nicho de mercado onde não se encontrava presente, utilizando para isso o seu modelo de segmento médio. Alvo de uma renovação estética durante este ano, o i30 estreia com esta nova versão um também novo propulsor, o 1.6 T-GDi com uns convidativos 186cv. Os traços gerais são como já referi, agressivos, com as linhas dinâmicas do i30, especialmente nesta versão de três portas, a encontrarem um par perfeito nas bonitas jantes de 18”. À frente, a protagonista é a grelha de grandes dimensões, rematada pelos faróis LED e pelos frisos cromados que também encontramos na base do para-choques exclusivo desta versão.

A traseira é a parte mais agressiva, com duas ponteiras de escape generosas, mais detalhes em vermelho a contrastar com a cor da carroçaria, que neste caso era exclusiva do Turbo e denominada por Jet Black, e um difusor de ar. Não falta claro está o spoiler para finalizar o conjunto. Resumindo, o i30 Turbo assume uma personalidade desportiva, mas sem exagerar.

E o mesmo acontece no interior, com o Hyundai a ser um carro de “touch points”. Isto é, tudo aquilo com que estamos em contacto quando conduzimos, foi melhorado e trabalhado de forma a proporcionar um tacto desportivo. Tal é evidente nos bancos em pele e tecido revestidos a dois dois tons, vermelho e preto, no volante, que mesmo sendo de quatro braços, tem uma pega muito boa e ainda o punho da manete de velocidades.

A posição de condução é fácil de encontrar, confortável e desportiva, já que vamos com as pernas bem esticadas, prontas para utilizar a bem ajustada pedaleira em alumínio. O equipamento é muito vasto, incluindo elementos como o cruise control, ar condicionado bi-zona, sistema de navegação com ecrã táctil de 7”, câmara traseira de ajuda ao estacionamento, sistema de arranque sem chave e travão de mão eléctrico, entre outros.

Mas estamos num carro com turbo no seu nome, não podemos esperar mais para carregar no botão Start.

Os instrumentos iluminam-se mostrando o seu desenho bem conseguido, ao mesmo tempo que entra um som rouco para dentro do cockpit, óptimo para aumentar a sensação de desportividade. Em andamento citadino, o i30 Turbo revela-se bastante civilizado, com um pisar sólido mas ao mesmo tempo confortável, sem o chocalhar típico de quase todos os “GTi”. O motor tem um funcionamento suave, logo a mostrar que se lhe queremos tirar todo o sumo, temos que o espremer bem, estando para isso presente caixa de seis velocidades, precisa e decidida, com um manuseamento muito bom.

O mesmo se passa na auto-estrada e foi aqui que constatei mesmo que o i30 Turbo é um desportivo civilizado, um GT pronto para percorrer longas distâncias, mas que nesse caminho faz-nos de qualquer maneira sentir especiais.

E isso é óptimo, porque a maioria da nossa condução não é em modo “time-attack”, isso acontece numa ínfima percentagem. Mas se assim o quiser, o i30 Turbo cumpre, bastando para isso manter o motor entre as 3000rpm e as 5000rpm e sim, aí acordou o “lado negro” do i30. O feeling direccional é bom e não existe muita perda de tração, mesmo sem diferencial autoblocante, já que a potência entra de forma suave graças também aos pneumáticos Pirelli PZero aqui montados.

Em andamentos vivos nota-se o acerto de suspensão mais suave para ser bom noutros “territórios”, não comprometendo no entanto a experiência. Os travões assumem uma boa mordida, suficientes para parar estes 186 cavalos, enquanto a direcção flex steer tem um bom peso no modo desportivo. Este motor mostra no entanto é ser algo sedento, não conseguindo cumprir o estipulado pela marca, já que no consumo combinado ficámos pelos 8 litros a cada cem quilómetros percorridos.

Assim, se precisa de um pouco mais de picante no seu dia-a-dia, mas não tolera desconforto e falta de praticabilidade, aqui está uma boa oportunidade de pertencer ao clube dos hatchback GT. Também disponível em cinco portas, o i30 Turbo é uma alternativa mais emocional aos “normais” gasolina, sem ser demasiado radical como outras propostas.

Hyundai i30 Turbo 3P 1.6 T-GDi 186 

Especificações:

Potência –186cv às 5500rpm
Binário – 265Nm às 1500rpm
Consumo Anunciado (Medido) – 7,3 l/100km (8,1l/100km)

Preços:
Hyundai i30 Turbo desde: 31.400
Preço da versão ensaiada: 31.720
 €

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!