Início Ensaios Ensaio by MotorO2 – Lexus CT200h

Ensaio by MotorO2 – Lexus CT200h

Ensaio by MotorO2 – Lexus CT200h
0
0

“Cozinha de Fusão”

Os automóveis também têm de apelar ao gosto, assim, os seus “ingredientes” devem ser confeccionados de maneira a o diferenciar dos restantes e dar a conhecer novos sabores.

O carro que trazemos hoje a ensaio é uma espécie de cozinha de fusão, já que combina diversos géneros para criar algo único.

Este é o Lexus Compact Touring 200 Hybrid, ou CT200h para poupar nas letras. Híbrido como já é habitual na marca japonesa, mas a que agora juntou outros factores exclusivos, como novos e diferentes detalhes estéticos, ou mais importante, o facto de ser o primeiro hatchback compacto da Lexus.

Em 2014, este modelo sofreu um restyling e quando confrontado com o CT e as suas linhas angulosas, este merece a minha atenção. Na frente, a grelha “Spindle”, partilhada com a restante família, é a protagonista, ladeada pelos frisos cromados que contrastam com a pintura preta. A agressividade da secção dianteira passa para a lateral, onde os olhos fogem logo para as bonitas jantes de 17”, subindo depois para a linha de cintura elevada, que empresta um carácter desportivo ao perfil do Lexus. A traseira é sem dúvida a parte menos consensual, com o pilar C a assumir um formato diferente do que estamos habituados, prolongando o vidro traseiro que parte desde o spoiler. Mais abaixo estão os grupos ópticos translúcidos e de dimensões generosas.

Mas é dentro do habitáculo que nos sentimos especiais, ao notar que tudo foi feito com uma maior atenção ao detalhe, bem notório nos materiais, devido ao extenso uso de pele e na montagem, irrepressível.
A primeira sensação quando nos sentamos é que estamos algo apertados, mas isso não passa de isso mesmo, sensação. Isto porque a marca optou por um desenho diferente para o tablier, deixando muitos dos controlos principais na consola que está entre os bancos dianteiros, criando uma espécie de cockpit.

Nessa consola encontramos dois botões rotativos, um deles que modifica o comportamento do automóvel, enquanto que o outro comanda o sistema multimédia. Mas sem mais demoras partimos à descoberta, vou continuando a falar mais do interior durante a viagem.

Carregando no botão azul de Start, faz-se silêncio. Mas estamos”ligados”, já que o motor eléctrico de 37cv está a postos, juntando-se em breve os outros 99cv do motor de combustão, perfazendo um total de 136cv.

É assim sempre que se liga o Lexus, silêncio, acontecendo o mesmo noutras circunstâncias especificas, como no trânsito citadino ou quando circulamos a baixa velocidade. O grupo propulsor é suave e o CT faz-nos sentir zen, apetecendo conduzi-lo com calma, sendo um automóvel no qual sabe bem estar no seu interior e devorar inúmeros quilómetros. Os confortáveis bancos em pele e alcantara posicionam-nos muito bem para agarrar o bem dimensionado volante de três braços e tudo está à mão, com o ecrã central a cores a mostrar para onde está a ir a potência, o mapa da navegação, ou então a música que estamos a escutar.

A caixa de variação continua é sem dúvida a melhor escolha para um propulsor como este, conseguindo transmitir da melhor maneira a potência e o binário em todas as situações. Mantém ainda o CT a uma rotação baixa que beneficia o conforto acústico, só sendo o motor audível quando requisitamos o máximo de potência que o Lexus tem para oferecer.

Existem quatro modos de condução: o EV Mode que utiliza a parte eléctrica do sistema híbrido para nos locomover a 100% de energia limpa a baixa velocidade, o ECO que possui um mapeamento mais poupado e que sempre que possível usa o máximo de energia eléctrica, o Normal, que tal como o nome indica é o mais equilibrado, e o Sport que configura o sistema para debitar o máximo de potência disponível. Tem direito a uma iluminação diferente e faz com que no painel de instrumentos surja um conta-rotações. Este modo foi testado na serra de uma conhecida localidade alentejana e permitiu-nos descobrir que o Lexus CT200h tem uma excelente estabilidade direccional, com a direcção a transmitir um bom feeling enquanto os pneus se agarram ao asfalto.

Ainda cá dentro falta falar sobre o equipamento e esta versão Executive Edition está bem recheada. Não falta quase nada, contando com sistema de navegação, bluetooth, câmara de estacionamento traseira, entre muitos outros equipamentos que podemos esperar de um automóvel deste segmento.

Falta apenas falar de três coisas importantes na escolha de um automóvel, o espaço, o consumo e o preço.

Ora no primeiro, o Lexus não é um líder, embora não haja apertos no seu interior. Atrás seguem à vontade dois passageiros, ou até mesmo três devido à ausência do túnel central. A bagageira tem um piso muito elevado e parece ser de pequena capacidade, mas abrindo o alçapão assume uma volumetria total de 375l, o que é um valor simpático.

Os consumos são uma agradável surpresa, já que bate os motores diesel. Este 1.8 faz consumos abaixo dos cinco litros a cada cem quilómetros, muito graças às voltinhas em cidade, momento que o Lexus se apoia bastante no seu motor eléctrico.

E para terminar falta falar do preço. Este automóvel que vê nas imagens abaixo custa menos de 32.000€, o que é um valor muito atractivo, tendo em conta que é um automóvel premium  com um estilo “sui generis”, cheio de equipamento e com um motor capaz e económico. Um excelente exemplo de “value for money”!

 

Lexus CT200h Executive Edition 

Especificações:

Potência – 99cv+ 37cv às 5200rpm
Binário – 142Nm às 2800rpm
Consumo Anunciado (Medido) – 4,1l/100km (4,9l/100km)

Preços:
Lexus CT200h desde: 29.342
Unidade Ensaiada c/opcionais: 31.922
 €

Texto por: Rodrigo Hernandez
Fotos/Edição por: Alexandre Figueiredo e Rodrigo Hernandez/Sérgio Gonçalves

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!