Início Ensaios DS 3 Performance

DS 3 Performance

DS 3 Performance
0
0

“Savoir Faire? Com Performance, por favor!”

Como sabem, em 2014 a DS tornou-se numa marca própria, de forma a celebrar o savoir-faire Francês e os 60 anos do surgimento do DS19. Este emblemático automóvel, lançado em 1955 foi, e continua a ser, um verdadeiro sucesso à escala mundial.

A marca francesa quer ser uma vez mais um exemplo de luxo, tecnologia, conforto, mas sempre com atenção ao detalhe e às tendências de moda. Mas essas premissas não querem dizer que perderam o encanto pela desportividade. Para provar isso, foi desenvolvida uma versão mais “picante” do DS3. Chamada de Performance, é um autêntico “Pocket-Rocket” que junta o bom gosto francês ao seu conhecimento por automóveis desportivos deste género.

Este é o modelo ideal para expressar a rebeldia da marca, já que o seu design jovial e ainda moderno é uma excelente base. O exterior, que nesta unidade era monotom (pode ter o tecto em cor contrastante), pouco muda. Ainda assim, é notória a menor altura ao solo, dupla saída de escape, o lip dianteiro mais prolongado, bem como as cavas das rodas mais pronunciadas, dando uma imagem mais musculada. As jantes de 18” de cor preta são o factor de maior destaque, com os logos Performance a confirmarem que estamos perante um DS 3 especial. De resto, tudo igual, com a frente a contar com a grelha double wing, imagem de marca, que se funde com os DS LED Vision, de série nesta versão.

O dinamismo exterior tem um interior à altura. O destaque vai claramente para as bacquets integrais. Estas dão um excelente apoio, ao mesmo tempo que são confortáveis, revestidas em alcantara e contam com o logo do modelo nas cabeceiras. O interior assume também outras diferenças, seja nos pedais em alumínio, no forro do tejadilho de cor preta ou na faixa decorativa com as três cores da “divisão desportiva”: o branco, dourado e o vermelho…

É também cá dentro que importa falar no equipamento, bastante vasto por sinal. De série, contamos com o cruise-control com limitador de velocidade, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, rádio DAB, sistema de navegação que inclui um disco rígido para gravar as músicas preferidas, bem como Mirrorscreen e Apple Car Play. De opcional apenas o pack que inclui a câmera de estacionamento traseira e o sistema de som HiFi. No campo da segurança, para além de todos os habituais equipamentos activos e passivos, o DS 3 Performance conta ainda com o Active City Brake, que aciona os travões em caso de colisão iminente em velocidades até aos 30kmh.

Mas não perdendo mais tempo, passamos para o capítulo da dinâmica, e é aqui que o DS 3 Performance dá cartas.

Primeiro, conta com um dos mais competentes e equilibrados motores turbo, montado nos pequenos desportivos. O bloco 1.6 THP, que partilha com o “primo” 208 GTi, é um autêntico poço de força, com a potência a estar bem distribuída em todos os regimes.

Muito elástico, consegue prestações bastante aceitáveis, como é o caso dos 6,5s que leva a atingir os 100km/h, ou então a velocidade máxima de 230km/h. Mas mais impressionante ainda é a sua capacidade de recuperação, graças à caixa de velocidades, exemplarmente escalonada e de curso curto. De maneira a fechar com chave de ouro neste capítulo, até os consumos são motivo de destaque, sendo bastante comedidos para um automóvel com 208cv. Em condução puramente normal num circuito misto, esses ficam na casa dos dos 7 litros aos cem, e se circularmos a 90km/h, o DS 3 Performance consome apenas 5,5l a cada cem quilómetros!

Dinamicamente, o DS 3 Performance pode ser definido em duas palavras: eficaz e divertido.

Eficaz devido ao seu autoblocante mecânico que consegue aproveitar cada um dos 300Nm de binário da melhor forma, conseguindo saídas de curva explosivas, sem perdas de tracção. Este transmite também confiança em curvas longas e abertas, a alta velocidade, com uma constante sensação de segurança devido às vias mais largas e à suspensão revista, bem como aos pneumáticos Michelin Sport Pilot Sport Cup2 (205/40 ZR18). O sistema de travagem consegue imobilizações rápidas e seguras, com um tacto de pedal bem doseável.

Divertido porque mesmo sendo um desportivo “puro”, não é necessariamente  “duro”. A suspensão, que trabalha bastante bem, não é comprometedora de conforto, fazendo com que este desportivo possa também ser o nosso parceiro para o dia-a-dia. Mas acima de tudo, é bastante divertido de guiar devido ao seu carácter de “traseira solta”, capaz de lift off’s facilmente controláveis, basta esmagar novamente acelerador e ele aponta de novo a dianteira para onde queremos.

Tudo isto com um preço, que embora não seja referencial, é justo, tendo em conta a imagem do modelo, o seu equipamento e as suas capacidades dinâmicas. O DS 3 é um modelo que, no final de contas, já apresenta alguns anos de mercado, mas permanece actual em termos estéticos. Este desportivo é um dos mais fáceis de utilizar no dia-a-dia, com consumos comedidos e um conforto que não compromete. Apenas temos de ter cuidado com os passeios, as jantes não perdoam…

DS 3 Performance 1.6 THP 208 CMV6 S&S

Especificações:

Potência – 208cv às 6000rpm
Binário – 300Nm às 3000rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 6,5s
Velocidade Máxima (oficial): 230km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 5,4l/100km (7,6l/100km)

Preços*:
DS 3 Performance desde: 27.426€
Preço da viatura ensaiada : 28.526€

*requer confirmação

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!