Início Ensaios Renault Captur 1.2 TCe 120

Renault Captur 1.2 TCe 120

Renault Captur 1.2 TCe 120
0
0

“Second-Life”

O Renault Captur é um verdadeiro sucesso de vendas, e mais do que os seus bons números (200.000 unidades comercializadas em apenas 4 anos), basta passar algum tempo na via pública para reconhecer este sucesso e contabilizar as dezenas de unidades deste pequeno crossover da Renault que circulam pelas nossas estradas. Agora, recebe um tratamento de estética de forma a mantê-lo bem competitivo como tem sido até agora.

A frente passa a contar com um novo arranjo, mais próximo do resto da gama. A grelha superior é agora de dimensões mais pequenas e estilizada por acabamentos cromados, enquanto os novos grupos ópticos são muito inspirados no Clio, ao apresentarem a assinatura em “C” e tecnologia Full LED. O aspecto passou a ficar mais robusto, com a inclusão de pára-choques mais agressivos e da implementação de protecções em plástico cromadas, tanto no pára-choques dianteiro como traseiro, onde as novas jantes de 17’’ também ajudam. Atrás, é apenas visível uma pequena alteração nos farolis, que passam a ter um tom mais escuro.

Portanto, a estética exterior ficou melhorada, no entanto, no interior a alteração não é tão visível, mas é ainda mais importante. Isto porque o Renault Captur recebeu novos materiais, muito mais suaves ao toque, no topo do tablier, na quartela das portas e no volante, que recebe um revestimento em pele mais suave. A construção também foi aperfeiçoada, e no topo do tablier, o pequeno compartimento (um dos 12 no seu interior) foi revisto e tem agora um aspecto e qualidade mais aceitáveis. De resto, os plásticos brilhantes recebem agora um tratamento acetinado, e os estofos continuam a poder ser personalizáveis, contando com novos revestimentos.

Ainda no interior, encontramos um espaço amplo e um dos trunfos do Captur. Os bancos traseiros, podem ser aproveitados por três ocupantes e são deslizantes, de maneira a optar entre mais espaço para as pernas, ou mais espaço para as bagagens, que podem variar entre os 377L e os 455L, conseguindo mesmo chegar aos 1235L quando esses assentos traseiros são rebatidos.

Outra das novidades deste Renault Captur, é o novo motor gasolina, o 1.2 TCe de 120cv,  que apresenta desde o arranque prestações bem agradáveis (9,9s dos 0 aos 100km/h) e boas recuperações, estando bem ajustado à caixa manual de seis velocidades, que é suave no seu engrenamento, este motor torna-se divertido devido à agilidade do modelo, desde que não abusemos demasiado. A suspensão consegue um bom equilíbrio entre “informativa” e confortável, sendo esse comportamento ainda mais notório em cidade, devido ao mau alcatrão…

Se quisermos terrenos ainda piores, o Renault Captur não se mostra rogado se tiver de pisar um pouco de gravilha ou areias, já que a sua altura ao solo de 170mm é generosa, mas convém sempre lembrar que este modelo não tem assistentes de estabilidade “Grip Control”, para isso existe a versão XMOD (+800€), e muito menos é “quatro por quatro”, portanto, convém ter algumas reservas neste campo.

O Renault Captur revela, nesta sua “segunda vida”, que está pronto para continuar a lutar pelo primeiro lugar no seu segmento, ao contar com um equipamento vasto como: ar condicionado automático, sistema de iluminação full LED, cruise-control com limitador e sensores de estacionamento traseiros. Como opção, aconselhamos o sistema de navegação R-Link Evolution que estava aqui presente, que mesmo não sendo o mais evoluído da marca, cumpre e ajuda a descobrir novos locais.

Este modelo tem tudo o que necessita: um razoável espaço interior para passageiros e bagagens, uma gama de motores completa (2 diesel e 2 gasolina) e um aspecto que cativa. O preço desta versão, no nível Exclusive equipado com o motor TCe de 120cv, o mais potente da gama fica por 21.220€.

Renault Captur 1.2 TCe 120 Exclusive

Especificações:

Potência – 120cv às 5000rpm
Binário – 205Nm às 2000rpm
Consumo Combinado Anunciado – 5,5L/100km
Consumo Combinado Medido – 6,4L/100km
Aceleração 0-100km/h (oficial): 9,9s
Velocidade máxima (oficial): 182km/h

Preços:
Novo Renault Captur desde: 18.080€
Preço da versão ensaiada: 21.220€

Renault Captur TCe 120
14.9 Pontos
O que gostámos mais:
- Motor - Espaço interior - Bagageira
O que gostámos menos:
- Alguns materiais - Comando do Cruise-Control
Resumindo e concluíndo:
O Renault Captur foi retocado de forma a continuar a ser o líder incontestável do segmento. Neste primeiro impacto está mais que provado que o conseguiu, os materiais interiores melhoraram muito e o novo motor de 120cv torna-se entusiasmante de conduzir.
Motorização15
Perfomances16
Comportamento14
Consumos14
Interior15
Habitabilidade16.5
Materiais/Qualidade de construção14.5
Equipamento de Série14
Value for Money15

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!