Início Ensaios Peugeot 5008 1.6 BlueHDi Allure

Peugeot 5008 1.6 BlueHDi Allure

Peugeot 5008 1.6 BlueHDi Allure
0
0

“Um familiar muito cool”

Ter um automóvel familiar há uns anos não era ‘fixe’, era como uma despedida dos tempos loucos, dos GTi e descapotáveis das primeiras loucuras, para algo mais sério, mas o nível de “coolness” baixava ainda mais quando se tratava de um automóvel com mais de cinco lugares, os temidos monovolumes. Aquele momento em que achamos: “pronto, agora é só um meio de transporte.”

Felizmente as coisas mudaram, os automóveis familiares já não são sinónimo de uma coisa chata, e os de sete lugares esforçam-se para provar isso mesmo. Há uma marca que já o conseguiu fazer, a Peugeot, com o novo 5008. Como? Usando um estilo mais SUV, esticando o muito bem conseguido 3008, mas dando-lhe uma personalidade própria.

“Sim, ter um automóvel de sete lugares já não é desculpa para “perder o amor” pelo automóvel”

Sim, não pense que é só um aumento no comprimento (+19cm), bem como uma maior distância entre eixos, o 5008 tem uma filosofia diferente, sem deixar de ser dinâmico.

Na parte estética, a dianteira não muda muito se optarmos pela versão GT ou GT Line, mas nesta versão Allure distingue-se por uma grelha diferente, que face ao 3008 conta com o padrão horizontal, o que na prática, na minha opinião, resulta melhor. A cor Emerald Crystal que reveste a carroçaria é exclusiva e mostra bem as novas linhas da traseira deste modelo, com uma imagem mais “boxy” e ladeada por um cromado que faz a separação entre o corpo e a superfície vidrada do modelo. A traseira, também conta com a imagem de marca, os faróis com a “tripla garra” do leão, em LED, incluído na faixa negra que percorre o portão da bagageira.

“O seu aspecto é por isso diferente, como podem ver nas fotos. No interior, já não se passa o mesmo face ao 3008, mas isso, é uma coisa boa!”

O interior é futurista e muito bem conseguido, um autêntico Cockpit. O pequeno volante é o ponto de destaque, com a base e o fundo planos que consegue dar uma melhor visibilidade para os instrumentos, totalmente digitais e personalizáveis, podendo mesmo ter uma vista aérea, auxiliando a navegação. O tablier está orientado para o condutor, o ecrã central é, tal como no 308 e 3008, o centro de comando para todas as funções, contando ainda com as teclas que servem como atalho para as diversas funções aí escondidas. Os bancos são bastante envolventes e confortáveis, oferecem um bom espaço e ao posicionarem-se mais altos, oferecem também uma uma óptima visibilidade. Isso acontece também com os outros 5 ocupantes, os bancos traseiros passam a ser individuais, sendo agora ajustáveis de forma longitudinal e inclináveis, o que oferece um amplo espaço interior, factor já esperado devido ao novo Peugeot 5008 ser o líder em termos de distância entre eixos, com 2,84m, face à antiga 5008, que era uma “verdadeira monovolume”. O novo SUV consegue oferecer mais espaço para os ocupantes da terceira fila, com mais 21mm para a cabeça, fazendo com que estes bancos estejam também aptos para passageiros adultos.

A bagageira, na configuração de cinco lugares, oferece uma capacidade muito interessante, uns excelentes 780L, descendo para uma capacidade mais limitada quando estamos com os sete bancos em utilização. Estes dois bancos podem mesmo ser retirados do automóvel, de forma a arranjar mais espaço de carga debaixo de um alçapão, ficando no total com os massivos 1060L!

“Na bagageira cabe este mundo e o outro, e a dinâmica sai muito pouco beliscada, mesmo que o tamanho tenha crescido, tal como a balança acusa” 

Reservamos para este primeiro contacto com o novo Peugeot 5008, o 1.6 BlueHDi de 120cv, aliado à caixa de velocidades manual, conjunto este que é esperado que seja o preferido dos portugueses. Com um motor bastante disponível e uma caixa suave e fácil de utilizar, o 5008 prova continuar a ser o parceiro ideal para os passeios em família. Os 120cv não se revelam curtos, são honestos, com boas recuperações, mas é claro, se tiver a possibilidade de investir mais 3600€ pela variante 2.0 BlueHDi de 150cv não se vai arrepender, com uma superior potência nos médios regimes. Em condução nota-se muito pouco o aumento do comprimento, nota-se sim uma suspensão um pouco mais rígida, de forma a tolerar melhor o aumento de peso, mas ainda assim a continuar a absorver a maioria das irregularidades do asfalto.

“Tal como o irmão 3008, o 5008 conta também com uma direcção com bom peso e bastante comunicativa.”

O Peugeot 5008 continua, tal como o seu irmão, a ter uma boa inserção e saída em curva, fruto de uma direcção bem afinada e que transmite um bom feedback. Sendo este um SUV, também serve para uns passeios fora-de-estrada, mas para isso, aconselhamos mais as versões equipadas com o sistema Grip Control que ajusta o ESP de forma a fazer frente aos terrenos mais difíceis.

Com o 5008, a Peugeot prova que a sua opção por “largar” os monovolumes e pegar nos SUV fará, com muita certeza, um bom caminho em direcção ao sucesso. Depois do 3008, o 5008 consegue juntar o espaço e um habitáculo de 7 lugares com a condução divertida, um aspecto futurista, motores eficazes e eficientes, bem como um aspecto impactante.

Peugeot 5008 1.6 BlueHDi Allure CVM6

Especificações:
Potência – 120cv às 3500 rpm
Binário – 300Nm às 1750 rpm
Consumo Combinado Anunciado – 4,2L/100km
Consumo Combinado Medido – 6,3L/100km

Aceleração 0-100km/h (oficial): 11,4s
Velocidade máxima (oficial): 188km/h

Preços:
Peugeot 5008 desde: 32.371€
Preço da Versão ensaiada: 39.361€

 

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!