Início Ensaios Peugeot 308 GT 2.0 BlueHDi 180

Peugeot 308 GT 2.0 BlueHDi 180

Peugeot 308 GT 2.0 BlueHDi 180
0
0

“8ª Maravilha”

O Peugeot 308 foi carro do ano em 2014 e, para além de ter vencido muitos outros prémios, é um dos responsáveis pelo crescimento e revigoramento da marca francesa que aumentou a sua qualidade, conseguindo assim tornar-se mais apetecível para o público.

Mas que “ingredientes” conta o Peugeot 308 para continuar a conquistar tantos admiradores?

Para começar, conta com um exterior que mescla uma imagem sóbria, mas repleta de pormenores que o tornam elegante. Neste restyling de meia-idade, recebeu uma nova face, com o para-choques redesenhado, assim como a grelha de maiores dimensões e vertical. A lateral de linhas robustas, destaca-se nesta versão GT pelas jantes de 18’’, assim como saias laterais desportivas, estilo esse que se estende para o para-choques mais desportivo, com “saídas” de escape retangulares na parte inferior.

Depois disso, o Peugeot 308 conta com um interior bastante moderno, onde se destaca o inovador i-Cockpit, que tem dividido opiniões, mas que inovou e que simplifica a vida para o condutor, destacando-se em três pontos: a visibilidade para os instrumentos, e o volante de dimensões reduzidas, que faz com que a condução seja mais sensorial, assim como mais fácil em circuito urbano. Por último, destaque para o ecrã central, com o Peugeot 308 a ser dos primeiros automóveis do mercado a “colocar” muitas das funções, dentro de um sistema multimédia.

Graças a esses pontos, consegue-se um interior mais “clean” e até um aspeto “conceptual”.

A habitabilidade está também em bom plano. O Peugeot 308 não é o automóvel do segmento mais espaçoso do mercado, mas não compromete, conseguindo acomodar 5 passageiros sem problema, e ainda conta com uma bagageira de 420L, que ao ser rebatida cria um piso totalmente plano. Para quem precisar de mais espaço, a variante SW também está disponível nesta versão GT.

Versão essa que contou com uma importante melhoria, juntando uma nova caixa automática de 8 velocidades ao potente 2.0 BlueHDi de 180cv. Para os mais puristas, o 308 GT também está disponível numa variante a gasolina, com 205cv e caixa manual.

Na prática, este conjunto saiu bastante melhorado face à “antiga” caixa automática de 6 velocidades, sendo esta nova mais suave, não mostrando hesitações, ao mesmo tempo que consegue manter rotações mais baixas em autoestrada graças às duas mudanças “extra”. Esta nova transmissão traz também uma nova manete, igual à dos novos 3008 e 5008, recebendo ainda um modo ECO (poupando 7% de combustível) que se junta ao modo Sport, que altera a sensibilidade do pedal do acelerador, da direção, assim como a resposta da transmissão, mas também… do som, que através de um sintetizador tenta emular o som de um verdadeiro desportivo.

Não somos apreciadores deste ponto, mas foi uma boa tentativa.

Mas é neste modo que se sente da melhor forma o bom comportamento deste Peugeot, com reações muito benignas e fáceis de controlar. Mesmo em andamentos mais vivos, exibe pouco adornamento de carroçaria, com um feedback de direção que nos informa bem da aderência das rodas motrizes, também graças ao “rebaixamento” da suspensão em 7mm na dianteira e 10mm na traseira.

Com a ajuda do bloco “dois mil”, as velocidades mais elevadas são fáceis de atingir graças à generosa potência e ao baixo peso, mas também ao seu binário de 400Nm bem geridos pela caixa automática, que nesta versão, em exclusivo, conta com patilhas de seleção fixas, na coluna de direção. Para se ter uma ideia, este 308 GT, consegue atingir os 100km, depois do arranque, em apenas 8,2s, até chegar a uma velocidade máxima de 225km/h.

Números que, há uns anos, eram de desportivo. Mas o Peugeot 308 também ganhou muito equipamento tecnológico, e este GT que estava em ensaio era uma verdadeira “montra” disso: o Pack Safety conta com um alerta ativo sempre que saímos da nossa faixa de rodagem involuntariamente, assistente automático de máximos, bem como o sistema de fadiga do condutor. Para além disso, conta ainda com os sistemas de travagem de emergência automática, alerta de ângulo morto ou alerta de risco de colisão.

A ajudar no capítulo do conforto, o Pack Drive Assist conta com o novo cruise-control adaptativo, com função stop, com estes dois packs a custarem 800€.

Como outros opcionais, esta unidade contava com os estofos em Couro GT, que contam ainda com aquecimento e massagem, disponíveis por 2100€, um valor elevado, mas que melhora muito a qualidade percetiva deste modelo de segmento C.

Para breve fica marcado encontro com a variante carrinha deste GT, para quem procura uma alternativa desportiva, com espaço, mas que ainda não esqueceu o diesel.

Como sumário, este Peugeot 308 GT prova que a “equipa que ganha não se deve mexer”, mas sim reajustar. A nova transmissão de 8 velocidades veio trazer um novo alento ao modelo, que aproveita agora melhor os seus 180cv de potência em troco de um maior conforto de condução e menor consumo de combustível. A sua imagem distinta melhora ainda mais com a sua dianteira revista, e os acréscimos de assistentes de segurança ativa e elementos de infotenimento justificaram esta mudança.

“Algo mais picante?”
Então o Peugeot 308 GTi é ideal para ti!

Peugeot 308 GT 2.0 BlueHDi S&S 180 EAT8

Especificações:

Potência – 180cv às 3750rpm
Binário – 400Nm às 2000~2500rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 8,2s
Velocidade Máxima (oficial): 225km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 4,5l/100km (6,3l/100km)

Preços:
Peugeot 308 desde: 20.160€
Preço da versão ensaiada : 39.700€
Preço da unidade ensaiada: 44.510€

Carrega nas fotos e vê este Peugeot 308 GT em detalhe:

Peugeot 308 GT
16.7 Pontos
O que gostámos mais:
- Dinâmica - Motor/Transmissão - Bagageira - Consumos
O que gostámos menos:
- Preço com opcionais - Visibilidade traseira - Câmera de estacionamento "lenta"
Resumindo e concluíndo:
O Peugeot 308 GT foi também renovado tal como o resto da gama. Modificado onde mais precisava, nesta versão diesel recebe a "maravilha" de 8 velocidades, a transmissão automática é uma excelente aliada a este motor de 180cv.
Motorização17
Perfomances16
Comportamento17.5
Consumos17.5
Interior17
Habitabilidade16
Materiais/Qualidade de construção17
Equipamento de Série17.5
Value for Money15

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!