Início Ensaios Hyundai i10 1.0MPi (GPL) e 1.2 MPi

Hyundai i10 1.0MPi (GPL) e 1.2 MPi

Hyundai i10 1.0MPi (GPL) e 1.2 MPi
0
0

“Citadinos sem manias”

Existem duas maneiras de se abordar o segmento dos citadinos. Ou se opta por um modelo com uma enorme carga emocional, com vasta personalização, quase como um acessório de estilo, muitas das vezes mais caros, com quotas de habitabilidade mais baixas; ou opta-se por uma alternativa mais racional, mas ainda assim com o seu “quê” de interessante e jovial, com preços mais interessantes, mais espaço e equipamento.

O Hyundai i10 insere-se, sem dúvida, neste segundo “campeonato”, possuindo um desenho que não é nada desagradável, e bem mais racional que outras propostas concorrentes.

E porque voltamos a conduzir este pequeno Hyundai? Porque agora sofreu um restyling, e aproveitamos para conhecer duas das novas motorizações: a 1.2, e a muito interessante e tipicamente citadina 1.0, que conta com a variante GPL, que lhe aumenta o preço em apenas 1.200€.

Mas o que mudou no restyling?

Muito pouco, realmente não havia muito para mudar. Apenas é notória a inclusão de uns faróis diurnos circulares, embutidos junto aos grupos óticos. Atrás, o padrão circular surge no lugar dos faróis de nevoeiro, que recebeu também novos desenhos das jantes e tampões. O interior também foi alterado, de forma muito ténue, ganhando apenas novos padrões nos bancos. Por ter uma construção isenta de erros, não foram feitas mais mudanças, se bem que os materiais são rijos, como é esperado. O interior consegue também ser espaçoso, tendo em conta os 3.66m de comprimento, com uma boa quota de habitabilidade para os passageiros traseiros a nível da cabeça. A bagageira em ambos os modelos é de 252L.

Comecemos pelo 1.2. Esta variante é a mais potente da gama i10, que conta com 87 cv, números que conseguem ser sensatos dado o baixo peso do Hyundai, o que o deixa ser “despachado” q.b. ao mesmo tempo que exige menos esforço do propulsor, conectado a uma caixa de cinco velocidades, com a maneta colocada num ponto mais elevado, facilitando o seu uso. Em cidade, este é como peixe na água, movendo-se bastante bem entre o trânsito. A direção leve ajuda nas manobras, embora fora da vida urbana não seja tão precisa como gostaríamos, mas nada anormal nos segmento.

Passando para o 1.0, é notório o menos andamento, visto que são menos 20cv. O propósito deste motor é a economia, e para isso conta com um forte aliado, o GPL, o combustível mais barato no mercado, com uma diferença a rondar os —-% face à gasolina 95. Mas então, que diferenças se encontram neste GPL de fábrica? Quase nenhumas.

No exterior já não é obrigatório o horrível autocolante azul no pára-choques traseiro, que foi agora substituído por um verde em cima do selo do seguro. No interior, apenas é notório o botão que serve para selecionar que combustível queremos, e no painel de instrumentos o duplo manómetro dos dois tanques de combustível, o de 40L de gasolina e 27L de gás. Este último reservatório está guardado no local onde se situava o pneu de emergência, com que o i10 GPL deixa de contar.

Nota-se alguma diferença em andamento? Muito pouco, em condições normais é quase impossível de distinguir, só se pegar no cronómetro, o que achamos muito difícil se tiver um 1.0 como este. Em termos de consumo, o GPL gasta cerca de 0.5L a 1L a mais, comparado com o andamento totalmente a gasolina, mas lembramos mais uma vez que o custo é bem mais baixo. Para ter uma noção, esses 1200€ são “diluídos” em cerca de 30.000Km, algo que um condutor, mesmo citadino, faz em cerca de ano e meio, dois anos…

Quanto a preços, o 1.2 a gasolina de 87cv começa nos —-€, enquanto o 1.0 de 67cv e que ainda se alimenta a GPL fica por 14.500€. Sem GPL pode ficar nos 13.200€, mas siga o nosso conselho, esses 1.200€ a mais valem a pena sempre que vai abastecer.

Por isso, o Hyundai i10 é um citadino racional, com um aspeto interessante, dependendo da cor que for escolhida, um interior bem arranjado e construído, e com boas quotas de habitabilidade face ao que podemos esperar neste segmento. Se quer andar mais rápido, o 1.2 é bom para isso, mas se a sua intenção é mesmo poupar, este 1.0 a GPL é a resposta!

Hyundai i10 1.0 MPi GPL Acess  

Especificações:

Potência – 66cv às 5500rpm
Binário – 95Nm às 3500rpm
Consumo Combinado Anunciado – 5,1L/100km
Consumo Combinado Medido – 6,0L/100km (GPL: 6,4l/100km)

Preços:

Preço Base da versão ensaiada: 13.214€
Preço da unidade ensaiada: 13.514€

Hyundai i10 1.2 MPi Style  

Especificações:

Potência – 87cv às 6000rpm
Binário – 120Nm às 3500rpm
Consumo Combinado Anunciado – 4,9L/100km
Consumo Combinado Medido – 6,0L/100km

Preços:

Preço Base da versão ensaiada: 15.124€
Preço da unidade ensaiada: 15.424€

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!