Início Notícias Colocar pneus de F1 num carro de estrada. Funciona?

Colocar pneus de F1 num carro de estrada. Funciona?

Colocar pneus de F1 num carro de estrada. Funciona?
0
0

“Ver para crer…”

 

Lembro-me de ser criança e pensar: “porque é que não metem pneus de F1 num carro de estrada?”. Ponto importante: era uma criança.

Pois bem, em 2022, o pessoal da Driven Media pensou nisso, quando já era adulto.

A ideia foi colocada em prática: juntar uns pneus de F1 de tempo seco com a mistura macia (que para quem não sabe conta com os elementos vermelhos na lateral) no “project car”, um Caterham 270R (um pouco menos potente do que por aqui passou em teste).

“O objetivo? Conseguir o grip máximo.
O resultado? Não foi bem assim…”

Para começar, a própria colocação levou algum tempo (e trabalho), já que as rodas de F1 contam com uma porca central, o que obrigou a uma extensa modificação. Mas depois disso deu-se início ao pior problema que fez com que esta experiência não corresse tão bem como todos nós gostaríamos.
Na verdade, já sabíamos que isso iria acontecer, só que preferíamos ver…

Quem já viu uma corrida de Fórmula 1, já reparou nas mantas por cima dos pneus. Pois bem, elas fazem com que as “borrachas” estejam o mais quentes possíveis, altura em que funcionam da melhor maneira, ou que basicamente funcionam. Para se ter uma noção, tem de estar a 100ºc para começarem a trabalhar como pneus. Até lá, é muito complicado conseguir qualquer tipo de aderência.

Só que conseguir este nível de temperatura requer muita rotação (e provocação), algo que este Caterham não conseguiu oferecer em dose suficiente. Por muito que a equipa tentasse. Ou seja, os pneus não funcionavam na janela de temperatura adequada, e por isso o grip era pior que o de um pneu de “marca branca”.

Tal como todas as experiências, esta é a prova de que os pneus de F1 não funcionam em automóveis de estrada, mostrando também o difícil que é manter a temperatura quando se circula atrás do safety-car.

Mas mais do que palavras, o vídeo com pouco mais de 6 minutos, mostra esta tentativa que, ainda que executada, não contou com o sucesso merecido. Não foi possível oferecer um “super-grip” graças à colocação de uns pneus de F1 num carro de estrada… mesmo que esse carro fosse um Caterham…

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!