Início Notícias Citroën apresenta C3 “especial” para os mercados Indiano e Sul-Americano

Citroën apresenta C3 “especial” para os mercados Indiano e Sul-Americano

Citroën apresenta C3 “especial” para os mercados Indiano e Sul-Americano
0
0

“Europa, este não é para ti”

A Citroën quer ganhar mais quota de vendas a nível global, para isso “atacar” o mercado Indiano e Sul-Americano é cada vez mais importante. Assim, a marca francesa prepara-se para lançar o…C3.

Sim, o C3, mas não é o mesmo que conhecemos por cá.
Este foi criado, apenas e só, com o mercado Indiano e Sul-Americano em mente.

O novo C3 é o primeiro de uma “fornada” denominada de “C Cubed”, um programa onde surgirão três novos modelos em três anos, tendo todos o mesmo destino no que toca a mercados.

Olhando para este C3, o seu estilo SUV está bem patente, seja no seu design mas também na sua generosa altura ao solo, como que a adivinhar a difícil vida que terá pela frente, graças a terrenos mais degradados que são “norma” destes mercados, onde por vezes o alcatrão é uma raridade durante largos quilómetros.

As suas dimensões são compactas, conseguindo ficar abaixo dos quatro metros, algo muito importante para o mercado Indiano, que penaliza automóveis de maiores dimensões. Ainda assim, este C3 apresenta quotas de habitabilidade generosas (até melhores do que o que por cá contamos) com uma bagageira que varia entre os 300 e os 315L de capacidade.

O interior é pautado por alguma simplicidade e materiais, que à vista, parecem menos nobres. Ainda assim, preocupação com os espaços de arrumação, assim como a tecnologia, dotando-o com um generoso ecrã de 10’’ polegadas que conta com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay, bem como controlo por voz.

Se a Citroën é uma velha conhecida no Brasil, onde está presente desde os anos 60 e onde vai produzir o novo modelo na fabrica de Porto Real, o mesmo não se passa na India, onde marcou a sua entrada com o C5 Aircross em 2021. Este novo C3 será construído também neste país, que é estimado que venha a ser o terceiro maior mercado do mundo, ainda durante a primeira metade desta década…

Como dito logo ao início, este Citroën C3 não virá para o nosso mercado, nem se sabe ainda quais os propulsores que irão “animar” este importante modelo para a estratégia global da marca.

A verdade é que este C3 é mais importante do que se pode imaginar…

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!