Início Ensaios Volvo XC60 D4 AWD

Volvo XC60 D4 AWD

Volvo XC60 D4 AWD
0
0

“Multiplicar a fórmula”

O Novo Volvo XC60 não é “apenas” mais um modelo para a marca, nem mais um SUV. É a nova geração de um modelo que assegurava mais de metade das vendas para o construtor sueco, e que foi responsável por mais de um milhão de unidades vendidas durante os seus nove anos de vida.

A Volvo optou por uma fórmula usada por outros construtores: “se está bom e as pessoas gostam, não compliques, nem inventes”. E assim foi, o Volvo XC60 bebe muita inspiração do XC90, o ‘SUV maior’ da gama, e que foi um momento de viragem para a perceção da marca, que pôs em sentido muitos dos seus concorrentes. Portanto, o XC60 (mais curto que o XC90 em 12cm) é inspirado, mas tem uma personalidade própria, o que é logo visível na sua frente mais baixa e mergulhante.

Nesta dianteira, é também possível ver a grelha de grandes dimensões, assim como os generosos faróis dianteiros com o ‘típico’ Martelo de Thor, que ilumina as noites mais escuras. A suavidade das linhas flui até à lateral, com a linha de cintura elevada e ascendente, dando um dinamismo extra ao modelo, com as cavas das rodas a estarem mais nos cantos, com a traseira a contar, como não poderia deixar de ser, com os elementos luminosos verticais, cada vez mais elegantes, num portão de bagageira simples e fácil de gostar. Para aumentar essa elegância, as proporções seguiram os cânones mais importantes para cativar o público, ou seja, está mais largo, mais baixo e mais longo que o seu antecessor, assim como mais leve, o que deverá melhorar a condução.

Antes disso, convém falar do interior: que salto!

Não que o anterior fosse mau, muito pelo contrário, mas depois do XC90 e dos mais recentes S90/V90, entrar num Volvo da ‘geração passada’ era quase uma tarefa inglória. A robustez continuava lá, mas a parte tecnológica parecia estar a ficar para trás. Aqui, o XC60 segue muito do que se passou no exterior, com uma linguagem a vir muito do seu ‘irmão grande’. Ao centro encontra-se o ponto de destaque, o ‘tablet’ vertical que controla quase tudo o que se passa dentro deste Volvo, fácil de utilizar e muito completo, é bem-vindo neste interior. Ao volante, a posição de condução é fácil de encontrar e tipicamente SUV, mais elevados, o que permite uma boa visibilidade, algo que quem opta por estes carros tanto preza. Os comandos notam-se mais leves e os pormenores, como o ligar o carro através do botão rotativo ao centro, dão um outro significado a esta simples tarefa.

O espaço está também em bom nível, tanto para os passageiros dianteiros, como traseiros. Nesta unidade, o ar condicionado quadri-zona era um opcional, que contava ainda com mais duas saídas extra para os passageiros traseiros. A bagageira conta com 505L.

O motor D4 de 190cv foi o escolhido para este primeiro contacto, ainda só disponível com tração integral AWD. É ruidoso no exterior, mas no interior não é muito audível, fruto do cuidado com a insonorização, fazendo adivinhar viagens tranquilas. Bastam poucos metros para se notar que o XC60 está bem mais ‘ligeiro’ que o seu antecessor, parecendo ser agora mais pequeno. A frente é fácil de inserir, ainda que a direção não seja a mais direta, e estando ainda um pouco desmultiplicada, nada que belisque o bom comportamento do modelo. A auxiliar este motor, está disponível exclusivamente a transmissão automática de 8 velocidades, bastante suave e decidida, que pode ser ativada também por patilhas (não sendo necessário optar pela versão R-Design, finalmente Volvo!), o que aumenta mais a sensação de condução e a dinâmica.

Graças aos 400Nm de binário, as recuperações são muito expeditas, parecendo não haver interrupção na subida de velocidade. Em estradas mais sinuosas, o XC60 mostra um comportamento composto tanto do chassis, como do sistema integral, a aproveitar toda a tração, assegurando o conforto e a rapidez por entre as curvas. Consumos? Na ordem dos 7.5L a cada cem quilómetros, em circuito misto.

Como é normal nas marcas premium, os opcionais são uma perdição, e esta XC60 não é exceção. Baseada no nível mais baixo, Momentum, contava vários opcionais, onde se destaca o Pack Business Connect Pro, Pack Convinience e Pack Xenium, bem como a câmara de estacionamento 360º ou a porta da bagageira elétrica.

Neste primeiro contacto, é bem sentida a evolução de um produto bem conseguido da Volvo, usando a plataforma modular SPA, que consegue melhorar a dinâmica ao mesmo tempo que baixa o peso total do conjunto, aumentando a eficiência. O seu exterior e interior seguem a linha de estilo dos últimos modelos da marca. Um futuro vencedor.

“Precisa de sete lugares e gosta de SUV da Volvo?”
Então a resposta é o Volvo XC90

Volvo XC60 D4 AWD Momentum

Especificações:
Potência – 190cv às 4250rpm
Binário – 400Nm às 1750 ~ 2500rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 8,4s
Velocidade Máxima (oficial): 205 km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 5,1l/100km (6,8l/100km)

Preços:
Volvo XC60 desde: 56.232€
Preço da versão ensaiada s/opcionais : 56.232€

Carrega nas fotos e vê este Volvo XC60 D4 AWD em detalhe:

Volvo XC60 D4 AWD
16.8 Pontos
O que gostámos mais:
- Interior - Dinâmica - Motor/Transmissão
O que gostámos menos:
- Alguns opcionais - Camara 360º
Resumindo e concluíndo:
O Volvo XC60 evolui e torna-se em um dos mais completes automoveis do Mercado. Este SUV é também dono do nome do modelo mais vendido da marca. O motor D4 é competente e eficiente.
Motorização17
Perfomances16
Comportamento17.5
Consumos15.5
Interior18
Habitabilidade17
Materiais/Qualidade de construção17
Equipamento de Série16.5
Value for Money17

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!