Início Ensaios Toyota C-HR Hybrid Lounge

Toyota C-HR Hybrid Lounge

Toyota C-HR Hybrid Lounge
0
0

“O luxo que classifica o Lounge é…”

O Toyota C-HR é um dos produtos, senão mesmo “o” produto, que neste momento acho o mais forte da marca nipónica. Lançado com “pompa e circunstância” em 2017, como um crossover híbrido para a cidade, o modelo tem alcançado um bom número de vendas, tanto pelo seu estilo exterior, como pelo interior cuidado, mas também pelo propulsor híbrido (grande responsável pelas vendas) com provas dadas.

Neste segmento, que é o de maior crescimento, o C-HR destaca-se por isso, mas também pela sua silhueta coupé, digna dos SUV de maiores dimensões, motivo que também lhe dá origem ao nome: Coupé High Rider.

O seu exterior é inconfundível, com uma frente agressiva, de grelha superior esguia que dá formato aos faróis, que nesta versão especial Lounge, mais equipada, são em LED e dão uma superior luminosidade. Os padrões assumem muito o formato diamante, como é visível na grelha inferior. A forma lateral do C-HR não engana, é desportiva, com o destaque a ir para as jantes de 18’’ com dois tons, os elementos plásticos, impreteríveis num crossover, mas igualmente pelo puxador dissimulado das portas traseiras.

A traseira distingue-se pelos faróis boomerang, mais proeminentes, pelo spoiler de grandes dimensões e pelo para-choques negro, com mais detalhes interessantes, a oferecer igualmente uma dose extra de robustez ao conjunto. A revestir toda a carroçaria, está presente a cor Tokyo Red, exclusiva desta versão.

Mas não é só a cor o motivo de exclusividade, para isso temos de entrar para dentro do C-HR.

Os tons azuis das versões “normais” desaparece, e dão origem a um tom mais sóbrio, em cinzento acetinado, bem como um superior equipamento, sendo baseado na versão Exclusive, e conta de série com o sistema de chave inteligente, estofos em pele, bem como os sistemas de deteção traseira de veículos e alerta de ângulo morto, que se juntam ao cruise-control com radar, sistema automático de travagem, e sistema de leitura de sinais.

Para além disso, conta com o sistema de som JBL (só disponível nesta versão), composto por 9 colunas, que nos brinda com um som de alta fidelidade.

O resto do interior é muito confortável, com os bancos a serem razão de destaque pelo bom apoio, mas também por oferecerem uma boa posição de condução. O tablier é bem organizado, com linhas simples e orgânicas, sendo fácil de usar. Nota menos positiva para o sistema multimédia, que ainda não conta com sistemas Android Auto ou Apple CarPlay. Toyota, um modelo com um aspecto ‘High-Tech’ como este já merecia mais…

Passando isso, os bancos traseiros têm bom espaço, mesmo que o desenho exterior não antecipe isso, contudo a entrada não é das mais simples. Não me esqueço da primeira vez que entrei neste modelo, na sua apresentação: com uma cabeçada. Este automóvel é dos casos que, depois de entrar, estamos bem. A bagageira está na media da sua classe, com 377L de capacidade, que pode ser aumentada através do rebatimento dos bancos traseiros.

No grupo propulsor não há novidades, já que contamos com o bem conhecido sistema HSD da Toyota, que junta o 1.8 atmosférico de 99cv com um motor elétrico de 72cv, que gera uma potência combinada de 122cv, prometendo consumos recorde graças à gestão da transmissão CVT.

A verdade é que se este não é o motor mais emocionante de se conduzir, o bom chassis deste C-HR salva as “honras da casa” e transmite boas sensações para quem conduz. Continua, contudo, a subsistir o “gritar” típico desta transmissão quando “puxamos” mais por ela, porém, em cidade mostra-se suave como poucas e brinda-nos com consumos que poucas vezes ultrapassam os cinco litros consumidos a cada cem quilómetros.

Para melhorar a dinâmica, a Toyota incluiu no seu C-HR três modos de condução, que mudam o carácter do motor: ECO, Normal e Sport.

Quanto a valores, o C-HR Lounge está disponível por 36.090 €, um valor que a Toyota justifica pelo elevado equipamento e por um motor híbrido que continua a ser muito eficaz e eficiente.

Este modelo da marca nipónica continua a ser uma “aposta ganha”, já que entra neste segmento não para ser o mais espaçoso, mais tecnológico ou mais desportivo. Entrou sim com o objetivo claro de ser diferente, e por oferecer um automóvel com um estilo distinto e uma gama de motores equilibrada, abandonando, de forma corajosa, o diesel.

Aspeto desportivo, com motor económico, é receita que nunca falhou, pois não?


Toyota C-HR Hybrid Lounge

Especificações:

Potência combinada– 122cv
Binário combinado – 142Nm às 3600rpm
Aceleração do  0-100 (oficial): 11,0s
Velocidade Máxima (oficial): 170km/h
Consumo Combinado Anunciado – 3,9L/100km
Consumo Combinado Medido – 5,0L/100km

Preços:
Gama Toyota C-HR desde: 26.450€
Toyota C-HR Hybrid desde: 28.870€
Preço da viatura ensaiada: 36.090€


Carrega nas fotos e vê este Toyota C-HR em detalhe:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!