Início Notícias Volvo apresenta novo XC40 Recharge, o primeiro 100% elétrico

Volvo apresenta novo XC40 Recharge, o primeiro 100% elétrico

Volvo apresenta novo XC40 Recharge, o primeiro 100% elétrico
0
0

“Um potente silêncio”

Reduzir a “pegada ambiental”, é a principal ambição da marca sueca para os próximos anos, visto que pretende atingir, em 2025, que 50% dos seus modelos sejam totalmente elétricos. O construtor, que é o único a oferecer propostas eletrificadas em toda a gama (se esquecermos o V40 que já está em final de vida).

O XC40 Recharge é, por isso, o primeiro elétrico da história da marca que sempre se preocupou com a segurança dos seus ocupantes e com os que partilha a estrada, agora a ambição é ainda maior. Contudo, isso não quer dizer que emoção se perca.

Este XC40 passa também a ser o mais potente, já que conta com 408cv proveniente de dois motores de 150 kW, um em cada ponta, dando a este XC40 tração às 4 rodas. As baterias estão debaixo do piso, e darão para uma autonomia superior a 400km, podendo mesmo carregar 80% da sua capacidade em apenas 40 minutos.

Esteticamente, os elementos que diferenciam este XC40 Recharge é, obviamente, a grelha “fechada” pintada à cor da carroçaria. Na traseira, quem circular atrás deste Volvo apenas vai reparar que é elétrico pela ausência do tubo de escape.

Passando para o interior, a maior diferença, e a mais visível é a do Sistema multimédia que beneficia, pela primeira vez, com um sistema operativo com assistente pessoal Google. Este, é passível de ser atualizado regulamente à distância.

Graças à “ausência de motor” debaixo do capot, passa a contar com um espaço de bagageira com 30 litros de capacidade.

O modelo chegará em 2021 a Portugal, ainda que chegue a alguns mercados já no segundo semestre do próximo ano. Por tudo isso, os preços ainda não são conhecidos.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!