Início Carburadores Sabe como funciona o volante de um F1

Sabe como funciona o volante de um F1

Sabe como funciona o volante de um F1
0
0

“Mil e um botões”

A Formula Um, é sem dúvida a “rainha” do desporto automóvel. Um autêntico laboratório para a indústria e que, pelo meio, nos dá emoções muito fortes.

Entre muitos elementos, há um que cada vez está mais complexo e que é responsável por muitas perguntas a quem segue (ou não) este desporto que muito em breve comemora a sua 1000ª corrida.

Falo do volante, que está cada vez mais coberto de botões, sejam eles normais ou rotativos, patilhas, ecrãs e luzes. É totalmente diferente do volante do nosso carro…

Para nos ajudar a compreender este elemento ultra-tecnológico, a Mercedes-AMG Petronas F1 dá uma ajuda, primeiro com um gráfico:

Aqui podemos ver 25 pontos do volante, onde se consegue compreender a complexidade destas máquinas e a possibilidade de ajustes, sejam os mais simples como o balanço da travagem, aos mais complexos, onde se incluem os mapas de motor ou ajuste de diferencial.

Para o piloto, é um centro de comando. Uma espécie de sistema de infotenimento, mas que trocou elementos banais com o rádio ou navegação, para elementos mais importantes. Tudo para ser controlado enquanto se disputa posições a velocidades acima dos 340km/h!

A Mercedes (nossa cicerone neste conhecimento) informa-nos que cada piloto tem entre três a quatro volantes por época, devido a ajustes que também são feitos durante a temporada, ou mesmo devido ao traçado de onde se passará a corrida desse fim de semana.

Cada volante tem a atenção de uma equipa inteira engenheiros, e demora cerca de 80 horas a ser construído. Aqui, ainda são empregues botões vindos diretamente da área aeroespacial, para evitar que os pilotos carreguem erradamente num botão que não deveriam, e percam precisos pontos (ou mesmo a corrida) para a sua equipa.

Obviamente, tudo isto tem um preço, e um volante de um Formula Um custa em torno de 60.000£, ou seja, cerca de 54.000€!

Valtteri Bottas, o vencedor da corrida inaugural da época de 2019, mostrou-nos como funciona o seu volante, num vídeo que poderás ver abaixo:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!