Início Ensaios Citroën C-Elysée 1.6 BlueHDi 100

Citroën C-Elysée 1.6 BlueHDi 100

Citroën C-Elysée 1.6 BlueHDi 100
0
0

“Linha branca” 

O Citroen C-Elysée parte de uma ideia muito simples, a de oferecer um automóvel capaz de ser um autêntico “carro de família”, a um preço bastante acessível. O modelo, que já esta a ser comercializado na Europa desde 2013 como uma alternativa Low-Cost, recebe agora uma revisão de meia-idade, de forma a permanecer como uma escolha válida para quem procura uma boa oportunidade.

Por isso, no campo estético, o modelo de três volumes e 4,40m recebe novos atributos de forma a tornar esta proposta mais moderna, como é o caso da dianteira, que recebe uns faróis diurnos em LED, incorporados no novo para-choques dianteiro, que o torna facilmente distinguível da anterior versão. As jantes também recebem um novo desenho, mais interessante. Estas jantes de 16’’ conseguem tornar o conjunto mais atractivo, tal como a nova cor Azul Lazuli. Para terminar, é na traseira que surge uma outra diferença, com a inclusão de uns farolins 3D, que oferecem uma cativante assinatura luminosa.

Portanto, mais moderno no exterior, o modelo recebe também no interior algumas alterações, nomeadamente no campo tecnológico, com a inclusão do sistema Connect Nav 3D (opcional) que inclui o sistema de navegação da marca, bem como as conexões com os smartphone (Carplay e Android Auto), bem como aplicações feitas pela marca e que serão lançadas em breve. Também neste ecrã podemos efectuar chamadas através do sistema Bluetooth. Outro opcional, agora disponível no C-Elysée, é a câmara de visão traseira, que em conjunto com os sensores ajuda a um parqueamento mais simples.

Para além deste forte atributo, existiu também um cuidado ao dotar o C-Elysée com um maior aprimoramento, como é o caso da faixa decorativa cinzenta que percorre o tablier e que lhe dá um ar mais cuidado, embora continue a existir uma abundância de plásticos duros no habitáculo, embora bem seguros graças a uma boa montagem, feita na fabrica da Citroen, em Vigo. O novo painel de instrumentos está com um novo desenho e continua a ser de fácil leitura, pena que com estas alterações o C-Elysée não tivesse ganho comandos dos vidros nas portas (continuam a ser na consola central) e que o volante não seja regulável em profundidade.

O que não era preciso rever é o espaço interior, um dos maiores do segmento, muito graças à ampla distância entre eixos, que oferecem um bom espaço para os três passageiros traseiros, bem como uma excelente bagageira com mais de 500 litros de capacidade!

A animar esta unidade em ensaio esteve o muito frugal 1.6 BlueHDi de 100cv, ligado à caixa de cinco velocidades, que embora não seja um corredor de fundo, não envergonha, ao oferecer prestações razoáveis tendo em conta a normal utilização que este modelo terá ao longo da sua vida útil. Mas ainda que este modelo seja o “Low-Cost”, não significa que seja menos seguro, já que a condução é previsível e o C-Elysée mostra-se seguro na abordagem as curvas. Os sistemas de apoio à condução, como o ESP e o controlo de tracção e ABS, estão obviamente presentes, bem como quatro Airbags e fixações ISOFIX nos bancos traseiros. Como conforto, de série, contamos ainda com o Ar Condicionado automático, faróis de nevoeiro e regulador e limitador de velocidade.

Portanto, por pouco mais de 20 mil euros, pode ter um Citroen C-Elysée como este. É certo que não é o automóvel mais atraente do mercado, mas poucos lhe batem no que toca ao espaço interior e bagageira, ainda para mais nesta faixa de preço. O motor diesel anda q.b e é bastante poupado, uma opção para quem gosta de escolhas inteligentes.

Citroën C-Elysée 1.6 BlueHDi 100 Shine

Especificações:
Potência – 100cv às 3750rpm
Binário – 254Nm às 1750rpm
Consumo Combinado Anunciado – 3,8L/100km
Consumo Combinado Medido – 4,8L/100km
Aceleração 0-100km/h: 12,4s (oficial):
Velocidade máxima (oficial): 183km/h

Preços:
Citroën C-Elysee desde: 17.400€
Preço base da versão ensaiada: 21.600€

C-Elysee 1.6 BlueHDi
15.7 Pontos
O que gostámos mais:
- Consumos; - Espaço interior e Bagageira; - Equipamento;
O que gostámos menos:
- Abertura da bagageira só pelo interior ou chave; - Posição de alguns comandos; - Acabamento da Bagageira;
Resumindo e concluíndo:
Um bom negócio, o Citroën C-Elysee não falha para o que foi concebido: uma proposta equilibrada, para o que deve ser um automóvel familiar. Faz isso, por um preço bem mais em conta.
Motorização14.5
Perfomances14
Comportamento15.5
Consumos18
Interior15.5
Habitabilidade18
Materiais/Qualidade de construção13
Equipamento de Série15
Value for Money17.5

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!