Início Ensaios Renault Megane Grand Coupe 1.6 dCi 130

Renault Megane Grand Coupe 1.6 dCi 130

Renault Megane Grand Coupe 1.6 dCi 130
0
0

“É grande, mas não é coupé” 

Os automóveis de quatro portas são os eternos preteridos face aos hatchbacks e às carrinhas. Agora, ainda que muito ligeiramente, começam a ganhar alguma expressão no mercado, muito graças a modelos inspirados no estilo dos coupés, com duas portas extra. O caso deste Renault é muito simples de entender, não é um “coupé de quatro portas” como o nome assim o quer fazer parecer, mas um três volumes de quatro portas como já existiu nas primeiras duas gerações deste modelo do segmento C, um dos mais vendidos do nosso mercado.

Este sedan, que a Renault apelida muito carinhosamente de coupé, é bastante maior que o Megane de cinco portas e quer complementar a gama oferecendo uma alternativa ao Talisman, o modelo de segmento D da marca, que irá perder os seus motores de baixa cilindrada após a inclusão das novas regras de WLPT, que irão entrar em vigor já a partir de 1 de setembro deste ano.

“A jogada é essa, não perder os seus clientes, oferecendo neste sedan uma alternativa para quem quer ter um automóvel deste género, sem ter de optar por motorizações “grandes”.”

Obviamente, até ao pilar B é um Mégane como qualquer outro, não havendo alterações. Por isso, contamos com uma frente dinâmica e bem conseguida, onde se destacam os faróis Full LED, de série nesta versão Exclusive, bem como uma dianteira alta e uma grelha de dimensões generosas. Na lateral, podemos encontrar as jantes de 18’’, também oferecidas de série, e que lhe dão uma imagem mais estutária, um dos melhores adjetivos para caracterizar este modelo, e que falaremos mais à frente. Mas é também na lateral que encontramos um automóvel com uma linha mais clássica, com o terceiro volume a aparecer de forma suave, mas definida.

É aqui, na traseira, que tudo muda. Num primeiro olhar mais desatento, pode mesmo parecer que estamos perante um Talisman, graças aos já ‘típicos’ farolins traseiros em LED que percorrem o tampo da mala, mas é olhando de ¾ de traseira, que se entende o seu crescimento na fita métrica, nada mais do que 27,3cm que lhe conferem uma habitabilidade superior, seja na sua bagageira de maiores dimensões (mesmo maior que a carrinha com 550l), ou pelo superior espaço a bordo para as pernas dos passageiros traseiros, facto conseguido devido ao aumento de 4,2cm na distância entre eixos.

O conforto é o que mais importa para esta proposta, e por isso vamos entrar e conhecer este Megane Grand Coupé. O tablier é igual às variantes hatchback e carrinha, portanto, podemos encontrar um interior agradável, com materiais suaves no topo e uma montagem que, na maioria, é cuidada. Ao centro, obviamente, o destaque vai para o ‘enorme’ sistema multimédia R-Link 2 que agrupa tudo o que é necessário configurar no que toca ao conforto, seja a navegação, o rádio, telefone, ou muitos dos outros ajustes possíveis. O seu ar digital e tecnológico é também passado para o painel de instrumentos, que conta com uns “manómetros” digitais ao centro e que podem mesmo ser personalizados ao gosto do condutor. A posição de condução é confortável e pode conhecer vários ajustes.

Atrás sentimos bem o aumento das dimensões, com mais espaço para as pernas, como já tínhamos dito acima. Porém, devido ao seu desenho, o espaço para a cabeça fica mais comprometido, portanto, passageiros com mais de 1,85m devem sentir-se um pouco melhor na Sport Tourer.

Passando novamente para o lugar do condutor, ligamos este Megane Grand Coupé, que monta o diesel mais potente, o 1.6 dCi de 130cv conectado à caixa manual de seis velocidades. Não é a variante mais barata para quem prefere um diesel (existe o 1.5 dCi de 110cv por menos dois mil euros), mas este motor consegue “puxar” bem por esta proposta, não se notando nada letárgico. Contudo, o seu funcionamento requer alguma habituação, já que este 1.6 dCi sofre um pouco em baixas rotações, uma vez que abaixo das 1200rpm pouco acontece, já acima disso brinda-nos com uma boa dose de potência. Achamos que isto não é mesmo defeito, mas sim feitio. No final perdoamos, já que os consumos se ficam, em ciclo misto, pelos 5,4L/100km.

O comportamento é são, não é dos mais dinâmicos e divertidos de conduzir, mas não se mostra “atrapalhado”, já que demonstra uma grande dose de aderência e suavidade no rolamento, ideal para um automóvel deste tipo, onde se quer segurança e viagens calmas.

Foi também na condução, que achámos aquele que é o ponto que pende mais para o lado negativo. Falamos do tato da caixa de velocidades. Esta transmissão de seis velocidades não é das mais informativas, e conta com um curso algo longo, que mesmo conseguindo explorar bem o motor, achamos que uma automática EDC, como a que pode ser escolhida no 1.5 dCi 110cv, enquadrar-se-ia melhor com o espírito deste automóvel.

Contudo, as grandes vantagens do Megane Grand Coupe são o espaço dado pela superior bagageira e pelo elevado equipamento a bordo, onde não falta praticamente nada. Na nossa unidade, tudo o que se vê nas fotos estava disponível de série, sejam os estofos em pele ou tecido, os vidros escurecidos, o sistema de segurança ativa que engloba o cruise-control adaptativo, ou mesmo o teto de abrir panorâmico. Basicamente, não lhe falta nada nesta versão mais equipada.

No final, como será a vida deste Megane Grand Coupe?

É sempre complicado antever a vida de um automóvel deste género. Pode cair em graça ou não, mas num primeiro contacto foi bem jogado pela Renault Portugal antecipar-se e ter uma alternativa, que é valida, ao Talisman, com um preço bastante aceitável tendo em conta o rácio potência/equipamento, ao mesmo tempo que não se “perde” a classe de uma berlina. Porque mesmo que não se venda tanto, essa sensação de beleza é efémera.

“Prefere uma carrinha diesel, mas mais desportiva?”
Conheça a Megane GT ST dCi 165

Renault Megane Grand Coupe Executive 1.6 dCi 130

Especificações:
Potência – 130cv às 4000rpm
Binário – 320Nm às 1750rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 10,0s
Velocidade Máxima (oficial): 198km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 4,0l/100km (5,3l/100km)

Preços:
Renault Megane Grand Coupe desde: 24.980€
Preço da versão ensaiada: 32.430€
Preço da unidade ensaiada: 33.060€

Carrega nas fotos e vê este Renault Megane Grand Coupe em detalhe:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!