Início Notícias Renault apresenta Captur totalmente renovado

Renault apresenta Captur totalmente renovado

Renault apresenta Captur totalmente renovado
0
0

“Revolução para amadurecer”

Há seis anos atrás, a Europa conhecia o Renault Captur, que se revelou desde o seu inicio um verdadeiro sucesso de vendas. Agora, é altura da formula ser aprimorada, de forma a combater o ainda mais aguerrido segmento B-SUV, que continua em crescimento, e com forte presença de (praticamente) todas as marcas generalistas, algo que não acontecia na altura do seu lançamento, em 2013.

O novo Captur tem assim novas formas, assim como novas dimensões. O seu comprimento cresceu em 107mm, fazendo com que o crossover atinja os 4,23m, enquanto a largura “toca” nos 1,80m, mais 19mm que o modelo que irá substituir. Em altura, a diferença é marginal, com mais 7mm.

Todo esse crescimento tem obviamente vantagens na habitabilidade, com um maior espaço entre os bancos dianteiros e traseiros, garantindo assim 221mm de espaço para as pernas dos passageiros que vão atrás. A bagageira é “gigante”, com 536L de capacidade, mais 81L que anteriormente.

Esteticamente falando, na dianteira, o Renault Captur recebe linhas mais vincadas, e em linha com o novo Clio.

Os grupos óticos são em LED, com o formato “em C”, como já temos vindo a ser habituados. Basicamente, a Renault refere que o Captur tem agora uma presença mais forte.

Tal como o Clio e o Zoe, também o Captur recebe as suas maiores alterações no interior, com a casa francesa a usar melhores materiais e revestimentos, assim como uma montagem mais precisa. Algo que o anterior Captur não era exemplo…

O destaque vai para o ecrã de 9,3’ polegadas, que esta ao centro da tablier em posição vertical, parecendo “flutuar” no meio do totalmente novo tablier. O painel de instrumentos conta agora com “tratamento” digital, passando a ser mais completo e de fácil leitura graças as suas 10,2’’ polegadas de dimensão. Aqui pode ser visto desde a velocidade, à musica que vamos a ouvir, passando pela navegação.

No interior há ainda o destaque para a nova posição da manete das velocidades, mais elevada que anteriormente para ajudar na ergonomia. Abaixo, mais tecnologia, com um carregador de indução… Assim como ajudas à condução, onde se pode encontrar o assistente de ângulo morto, cruise-control adaptativo com função de paragem e arranque, assistente de máximos, travagem automática de emergência em cidade e camera de 360º para ajuda ao estacionamento.

O modelo será lançado no inicio de 2020, previsivelmente com os mesmos motores que o Renault Clio. Contudo, a novidade vai recair para a variante hibrida plug-in, denominada E-Tech poderá ser dona de uma importante fatia de vendas.

Desenvolvida em conjunto com a mais recente marca da aliança, a Mitsubishi, este conjunto hibrido usa um motor 1.6L aspirado, com ajuda de dois motores elétricos montados na caixa de velocidades, situada ao lado do motor de combustão. A bateria tem uma capacidade de 9,8 kWh, garantindo a possibilidade de o Captur PHEV circular entre 45 a 60km sem “gastar combustível”, desde que não se ultrapasse os 135km/h.

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!