Início Ensaios Nissan Qashqai 1.6 dCi 130 XTronic (com ProPilot)

Nissan Qashqai 1.6 dCi 130 XTronic (com ProPilot)

Nissan Qashqai 1.6 dCi 130 XTronic (com ProPilot)
0
0

“Evolução prevista”

Na altura em que fomos conhecer a renovação do Qashqai, soubemos logo ali que a maior novidade ainda não estava presente. O Nissan Qashqai estava com uma nova cara, jantes com novos desenhos, pormenores e um interior bem revisto, assim como uns novos assentos que gostei logo muito, mas o ProPilot, o sistema de condução semi-autónoma da Nissan, ainda não estava disponível logo ali. Tivemos de esperar um pouco, e aqui está ele, pronto a dar mais um alento, para aquele que é o Crossover mais vendido do mercado, incontestavelmente.

Nissan Qashqai, o que dizer mais sobre ele? É um dos responsáveis pela “loucura” dos crossovers, que povoa as nossas estradas há mais de dez anos, e conta com um dos melhores rácios entre espaço/equipamento/preço. Agora, e depois do restyling que já falámos por aqui, encontra uma porta em direção ao futuro, muito inspirada pelo seu “irmão ecológico”, o Leaf 2.0, que poderão conhecer aqui.

O ProPilot é um dos sistemas de condução semi-autónoma mais avançados do mercado, ainda que esteja disponível num automóvel com um preço, digamos, disponível para o “comum dos mortais”. Este sistema conta com todo o tipo de ajudas, desde o cruise-control adaptativo, que nos deixa à distância pretendida do carro da frente, ao mesmo tempo que nos mantém na faixa de rodagem, dando pequenos impulsos, para nos fazer ficar no sítio certo. Para além disso, está ainda presente o Traffic Jam Assist, que leva a que este Qashqai pare “sozinho” se necessário, e retome o andamento, o que ajuda muito em situações de trânsito.

Na prática, o sistema funciona bem. Não é o mais perfeito de todos, mas é uma boa base de partida. O cruise-control funciona sem mácula, mantém a distância pretendida, e acelera e trava de forma suave (mais o primeiro que o segundo), conseguindo não ser tão brusco como nos sistemas iniciais. O sistema de manutenção de faixa é algo mais cauteloso, já que ao contrário de outras propostas, o ProPilot não nos permite tirar as mãos do volante, exibindo logo um alerta. Quando lá estão colocadas, pequenos inputs são dados ao condutor, de forma a evitar que saia da faixa, o que ainda é auxiliado pelo sistema de ângulo morto, elemento que já estava presente como “Escudo de Segurança” da Nissan.

Fora da autoestrada, este sistema não funciona tão bem, não por sua culpa, mas sim pela deficiente marcação das estradas, onde, em muitas delas, nem existem as guias, o que não deixa entender a este Qashqai o que é a “beira da estrada, ou a estrada da beira” …

Quando tudo se proporciona, é um bom ajudante de viagem, com a excelente vantagem de podermos, na mesma, utilizar o cruise-control “normal”, e para isso basta ficar a carregar no botão do ProPilot cerca de cinco segundos.

Já que estamos numa de tecnologia, o Nissan Qashqai, nesta versão mais equipada, a Tekna Premium+, conta ainda com sistema de estacionamento automático, câmara 360º, bem como sensores dianteiros e traseiros, sistema de leitura de sinais de trânsito, Hill Holder e assistente de máximos.

Quanto ao Qashqai, tivemos ainda uma outra novidade: a caixa XTronic, a proposta “automática” da Nissan, e a única que permite com que optemos por este sistema semi-autónomo de ajuda à condução.

Porque é que escrevi “automático”? Porque esta X-Tronic não é verdadeiramente isso, é uma CVT (caixa de variação contínua), mas que foi criada para oferecer ao condutor uma experiência de condução agradável. Estranho?

Nem por isso. A Nissan conseguiu, efetivamente, criar uma CVT que não é “irritante”.

Para isso, está desenvolvida de forma a “imitar” as transmissões automáticas convencionais, com sete mudanças graduais. A vantagem é que se pode alterar dependendo do estilo de utilização, se mais suave ou mais desportiva, podendo mesmo ser escolhida a “relação” através do seletor.

Quanto a esta variante, estava equipada com o motor 1.6 dCi de 130cv, o ‘velho conhecido’ que acaba por ser um bom aliado com esta transmissão, já que desta forma consegue anular o seu handicap, que é a pouca “força” a baixa rotação, já a X-Tronic está sempre a utilizar o melhor que este motor tem para dar. Graças a esta transmissão, também existe um modo ECO, que nos ajuda a diminuir os consumos que, ao longo dos mais de 500km, ficaram numa média combinada de 5,8l/100km, um pouco mais, mas numa altura em que o termómetro raramente baixou dos 40º.

O sistema ProPilot é efetivamente uma entrada para o futuro, conseguindo ser eficaz, sem ser extraordinário. É mais um ingrediente para aprimorar a boa receita que a Nissan conseguiu, sendo este o melhor exemplo de: “não é excelente em nada, mas também não falha em coisa alguma”.

Nissan Qashqai 1.6 dCi 130 Tekna Premium X-Tronic

Especificações:

Potência – 130cv às 4000rpm
Binário – 320Nm às 1750rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 11,1s
Velocidade Máxima (oficial): 183km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 4,7l/100km (5,8l/100km)

Carrega nas fotos e vê este Nissan Qashqai em detalhe:

Mochila: AirPaq (Yellow) 10% de desconto no site com o código: MotorO2

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!