Início Ensaios Piaggio Liberty 125 ABS

Piaggio Liberty 125 ABS

Piaggio Liberty 125 ABS
0
0

“O Rei do Semáforo”

A história começa com um automobilista, constantemente irritado com o trânsito, com uma dificuldade enorme em encontrar lugar para estacionar, e que está igualmente farto dos custos de utilização altos a que um automóvel está sujeitol. Este automobilista pondera “perder” duas rodas, e finalmente sentar-se numa ‘scooter’ 125 que tanto vê passar por ele quando tenta chegar aos destinos…

Para ajudar esse descontente automobilista, tivemos em ensaio a nova Piaggio Liberty 125, uma ‘jóia da coroa’ da marca transalpina, que 19 anos depois do seu lançamento continua a oferecer uma boa relação qualidade-preço e uma enorme facilidade de utilização devido ao seu baixo peso e ao motor de boa resposta.

Sim, porque não vos disse, este automobilista tinha um ódio de estimação: “detestava que arrancassem dos semáforos antes dele”, por isso, acho que vai gostar desta Piaggio…

Mas antes, vamos falar de outras coisas. Bem, quanto ao estilo, a Liberty junta o ‘saber fazer’ da Piaggio (que para quem não sabe, são só os senhores que criaram a mítica Vespa), com um estilo contemporâneo e agradável. As superfícies curvas conjugam-se bem com os pormenores cromados, dando-lhe um certo estilo mais maduro. O banco está bem incluído no conjunto, é de grandes dimensões e oferece uma boa posição de condução, ao mesmo tempo que se revela confortável, óptimo para uns bons quilómetros no, muitas vezes, degradado piso citadino. A traseira conta com um grupo óptico estilizado, que se incorpora bastante bem nesta pequena Liberty 125, a qual serve de porta de entrada para o mundo Piaggio.

Mas qualquer automobilista moderno que se preze gosta de tecnologia, ainda para mais se esta estiver ao serviço da segurança. Nisso, a Liberty 125 vai agradar, já que conta com o sistema de travagem com ABS no disco de travão dianteiro de 240mm, sistema que foi desenvolvido em parceria com a Bosch e está disponível de série! No painel de instrumentos em LED, de fácil leitura encontramos informações básicas como o combustível restante, dois parciais de viagem e as horas, onde o automobilista vai ver que são bem menos do que as que precisava anteriormente para chegar a casa.

No que toca à sua concepção, esta scooter foi revista, estando agora mais rígida, devido ao uso de materiais de maior resistência, o que faz aumentar a sua rigidez torcional e longitudinal entre 15 e 17% respectivamente, o que em conjunto com o amortecedor traseiro ajustável e umas rodas maiores e mais largas, melhoram a segurança e o domínio da máquina!

O automobilista está a gostar do que está a ler, como é claro!

Mas resta-lhe saber duas coisas. Onde guarda os pertences e que tal são as performances?

No primeiro campo, a Liberty aumentou as suas quotas, dispondo de um “porta-luvas” de 4L de capacidade, e um local debaixo do banco traseiro que oferece 17L de capacidade, ideal para guardar um capacete JET com viseira, mas que infelizmente não dará para um integral.

Agora no que toca às performances, a Liberty conta com um motor I-GET refrigerado a ar. Este motor garante, e provou, um consumo baixo e uma utilização silenciosa. Os arranques são explosivos nos semáforos, deixando tudo para trás, mas com uma enorme segurança graças ao novo desenho da embraiagem que proporciona uma aceleração mais suave, mas igualmente mais pronta.

Na prática, andar na Piaggio Liberty é uma experiência bastante fácil, a moto oferece-nos uma grande dose de conforto e de confiança, todos os comandos são intuitivos e a potência (na coroa citadina) é mais que suficiente. Os travões têm uma boa mordida, e meia dúzia de quilómetros estamos habituados, dando uma confiança extra caso tenhamos de travar em piso escorregadio graças ao ABS. O baixo ruído de utilização e o (muito) baixo consumo (com 5€ faz mais de 120km), tornam esta Piaggio Liberty 125 num produto apetecível.

Ficha técnica e preços

 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!

Deixar uma resposta