Início Ensaios Hyundai i20 Active 1.0 T-GDi

Hyundai i20 Active 1.0 T-GDi

Hyundai i20 Active 1.0 T-GDi
0
0

“Opção vegetariana”

A Hyundai conta com uma gama vasta, isso é certo. Uma das grandes receitas do seu sucesso é a gama dos crossovers, que com a última adição Kauai cresceu exponencialmente, num segmento que se desenvolve a “olhos vistos” e não tem previsão de abrandar.

Mas, não só de crossovers se faz uma gama, e o i20 é outra face do crescimento, num automóvel de segmento B, capaz, espaçoso e bem equipado. Basicamente, um valor seguro. Mas este i20 que aqui temos, é especial, é basicamente aquela opção vegetariana para quando não nos apetece carne ou peixe. Já todos nós passámos por isso.

Este Hyundai i20 Active tem “tiques” de crossover, já que parece ter ido “roubar” plásticos aos seus “irmãos mais aventureiros”, criando assim uma imagem bem diferente do modelo que lhe dá o nome. Na dianteira, os elementos de contraste conferem um ar mais robusto, parecendo (enganadoramente) que está pronto para a ação, facto que passa para a lateral, onde se consegue ver as barras de tejadilho que pode contar com uma cor de contraste à que reveste o resto da carroçaria. A traseira é a área que mais mudou neste restyling de meia idade (que podem conhecer aqui), passando a contar com a matrícula na porta da bagageira, recebendo agora novos grupos óticos. Os elementos diferenciadores na versão Active são encontrados na maior superfície de plástico, no elemento de contraste cinzento que quer imitar alumínio, ou outra superfície robusta, assim como as luzes de nevoeiro redondas, tal como as que encontramos na dianteira.

Sabem porque disse que era uma falsa sensação de aventura? Porque este i20 não conta com nenhum sistema de tração inteligente, além da opção jante/pneu de turismo, com elegantes jantes de 17 polegadas. Portanto, atenção nas aventuras!

“Este i20 (…) Basicamente é aquela opção vegetariana para quando não nos apetece carne ou peixe…”

 

O espírito aventureiro ficou “lá fora”, já que o interior é igual ao de qualquer outro Hyundai i20. Isso não é necessariamente negativo, porém, este interior não é nada de inovador, nem que nos deixe de boca aberta com o seu desenho. Contudo, pode deixar no que toca à montagem, isenta de erros, mesmo que conte com alguns materiais de tato mais rijo. O aspeto geral é bom, com uma organização ergonómica dos comandos, num interior que foi revisto apenas em detalhes e padrões. O espaço a bordo é honesto, albergando cinco passageiros (embora aconselhemos, como é normal, apenas quatro), assim como uma mala que está nas mais espaçosas da classe, com 326L de capacidade.

Sendo um Hyundai, equipamento não falta: sejam os vidros escurecidos que aumentam o look e dão privacidade, os acabamentos em pele no volante e na manete da caixa de velocidades, o sistema de cruise-control com limitador, sensores de estacionamento à frente e atrás, auxiliados com câmara, ar condicionado automático e um sistema de infotenimento de 7’’ completo, que conta com sistemas de espelhamento de ecrã, com Apple Carplay e Android Auto.

“Bem, e o que está debaixo do capot” – perguntam vocês.

“E perguntam muito bem” – digo eu.

Este Hyundai i20 Active, ao contrário do i20 “normal”, está disponível apenas com um motor, o 1.0 T-GDi que podemos encontrar no Kauai, mas aqui com menos 120cv, podendo ser conectado a uma de duas transmissões: manual de cinco velocidades, ou uma dupla-embraiagem de 7 velocidades. Em ensaio tivemos o mais tradicional manual, e podemos dizer que: ‘chega para as encomendas’.

O motor revela-se suficiente, não vai imprimir andamentos alucinantes, mas consegue oferecer consumos bastante comedidos, não se negando a tarefas “inter-cidades”, com um escalonamento de caixa correto, que mantém as rotações em bom nível. A sua condução é, digamos, segura. É uma continuação do motor, não vai deixar um condutor com batimentos cardíacos acelerados, mas não vai desiludir, sendo sempre muito coeso e seguro das suas reações, embora notando-se aqui a “evolução alucinante” da marca no que toca à dinâmica de condução, com a direção a ser ligeiramente mais vaga que as propostas mais recentes. Sinais dos tempos.

O que posso dizer sobre este modelo é que é dos mais honestos e completos do seu segmento. Vejamos, esteticamente não é desagradável, o interior parece ser à prova de bala, bem organizado e completo, com espaço a bordo suficiente. O motor é agradável e não pede muito “comer” em troca, com um preço que fica abaixo dos 19 mil euros. Que podemos pedir mais?

“Queres este motor, mas num crossover”
Conhece o Kauai 1.0 T-GDi de 120cv!


Hyundai i20 Active 1.0 T-GDi 120 GLS Style

Especificações:
Potência– 100cv às 4500rpm
Binário – 172Nm às 1500 ~ 4000rpm
Aceleração do  0-100 (oficial): 10,9s
Velocidade Máxima (oficial): 176km/h
Consumo anunciado – 5,2l/100km
Consumo medido – 6,2l/100km

Preços:
Versão ensaiada: 18.575€
Unidade testada: 19.365€


Carrega nas fotos para veres o Hyundai i20 Active em detalhe: 

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!