Início Ensaios KIA XCeed 1.4 T-GDi 140 DCT Tech

KIA XCeed 1.4 T-GDi 140 DCT Tech

KIA XCeed 1.4 T-GDi 140 DCT Tech
0
0

“A KIA XCeedeu-se”

Este KIA é especial, é o “Quarto elemento” da gama CEED, e isso torna-o no modelo mais completo do seu segmento. Depois do “normal” Hatchback, da prática SW, e da “carrinha radical” ProCeed, chega agora o XCeed, um crossover com imagem dinâmica que vem em boa altura.

Passo a explicar: neste momento, 48% das vendas do segmento C são provenientes dos SUV/CUV, e é lógico ter um modelo como este na sua gama, ainda para mais sendo auxiliado pelo Sportage, que é um SUV. E isso é diferente de um crossover, como o XCeed.

O Crossover é para um cliente que procura a imagem e a dinâmica em vez de capacidade off-road, e aqui a KIA cobriu todas as possibilidades, mas o curioso é que pegando na fita métrica, podemos ver que este novo KIA é mais elevado ao solo que o Sportage. Sim, é verdade.

Continuando nas medições, este cresce 85mm em comprimento face ao CEED, 26mm em largura e mais 48mm em altura, num estilo que se destaca de imediato.

A dianteira conta com uma grelha específica, que se afasta dos três outros CEED, mais esculpida, com novo padrão, sendo mais característica, assim como faróis mais rasgados com tecnologia LED (de série) e um para-choques também ele distinto. Mas é na sua silhueta que se tornaa mais evidente este XCeed ser um crossover, com mais proteções plásticas que acolhem bem as jantes de 18’’. E é também na lateral que conseguimos ver a sua silhueta coupé graças à linha de tejadilho, que lhe dá um maior dinamismo, ajudada por uma linha de cintura elevada.

A maior personalidade do modelo é visível na secção traseira, com “ancas” mais largas dadas por umas linhas mais agressivas, óticas em LED, assim como um difusor prateado com “dupla saída de escape”.

Aquele “X” antes do nome de família fê-lo ficar bem diferente.

Passando para o interior, as semelhanças já são maiores, mas, também aqui, o XCeed destaca-se devido a dois elementos-chave. Primeiro, e mais evidente, é o novo cluster de 12,3’’ polegadas 100% digital, e em segundo, o novo sistema multimédia de 10,25’’, que dá um maior componente tecnológico ao modelo. Algo que os clientes deste tipo de automóveis apreciam. E não é só isso! Já nesta versão Tech, para além de vários elementos que auxiliam na segurança ativa (como alerta e correção de saída de via, sistema de travagem automática, assistente de máximos…), o XCeed conta ainda com carregamento de smartphones por indução, chave inteligente e porta bagagens elétrico. Sim, de série. Como opcional, apenas dois elementos: teto de abrir panorâmico e a pintura metalizada Blue Flame.

O espaço a bordo não foi beliscado com estas alterações, num habitáculo bem montado e com materiais em bom nível (e que podem ter um tema especifico em tons de amarelo, que esta unidade não contava). O que cresceu foi a bagageira, com 426L de capacidade, mais 31L que o Ceed de 5 portas, mas menos 168L que o ProCeed…

Passando para a condução, a KIA revelou que fez ajustes ao modelo a nível da suspensão e amortecedores, direção, atuação do ESP, bem como nos travões e escolha de jantes e pneus.

E isso nota-se, ainda que este XCeed não seja tão acutilante como o ProCeed mostrou ser; aí o protagonismo é dele. O XCeed é mais focado em oferecer um bom pisar, e foi isso que surpreendeu nos primeiros quilómetros que fiz atrás do volante, não perdendo no capítulo do dinamismo devido ao aumento de altura ao solo. A direção conta com um bom peso e tato, não é telepática, mas para um automóvel deste tipo faz a sua função sem qualquer mácula.

É facilmente um automóvel que poderia chamar de “generalista-premium” sem qualquer problema. Sim, inventei uma nova categoria…

O motor aqui presente é aquele em que a KIA deposita muitas esperanças, num conjunto que achei vencedor neste ensaio que também podem ler aqui, juntando o 1.4 T-GDi a gasolina com 140cv à transmissão automática de dupla embraiagem com 7 velocidades.

O seu funcionamento é suave e silencioso, com a transmissão a cooperar muito bem com o motor, estando bem escalonada, sem exibir hesitações ou comportamentos bruscos. Esta unidade contava com 23km no odómetro quando a levantei, portanto, falar de consumos é sempre algo relativo, já que sabemos que vai baixar. Contudo, no final deste ensaio, estava marcado no novo painel: 7,2l/100km, um valor que não assusta tendo em conta os 140cv e, mais do que isso, um motor que ainda está em “rodagem”.

Agora, só falta falar de preços.

Pois bem, aqui é outro ponto em que a KIA voltou a exceder-se (entenderam o trocadilho?), e quando digo exceder, digo-o no bom sentido, já que o XCeed está disponível desde 21.900€ (em campanha), o que o mete a preços de segmento abaixo.

Esta versão com o motor mais potente (por enquanto) e a transmissão DCT de 7 velocidades, que acresce 2.000€, fica por 28.490€, e mesmo com os opcionais fica abaixo dos “sub 30”. Excelente valor, para um automóvel que oferece muito equipamento, uma imagem distinta, um conforto de rolamento de bom nível e uma garantia, que embora já não seja a líder, continua bastante generosa com 7 anos de garantia ou 150.000km. Mas o mais provável é que nem a vá usar, já que a marca tem andado pelos primeiros lugares dos rankings de fiabilidade…

É caso para voltar a dizer que a Kia excedeu as expectativas.


KIA XCeed 1.4 T-GDi 7DCT

Especificações:
Potência– 140cv às 6000rpm
Binário – 242Nm às 1500 ~ 3200rpm
Aceleração do  0-100 (oficial): 9,5s
Velocidade Máxima (oficial): 205km/h
Consumo anunciado (WLTP) – 6,8l/100km
Consumo medido – 7,2l/100km

Preços*:
Gama KIA XCeed desde: 21.990€
Versão ensaiada: 28.490€
Unidade testada: 29.928€

*Preços incluem campanha KIA


Clica e vê as fotos do KIA XCeed em maior detalhe:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!