Início Ensaios Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi 4X2 Premium

Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi 4X2 Premium

Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi 4X2 Premium
0
0

“Podem ter Fé”

Com este novo restyling do maior SUV da Hyundai, o Santa Fe chega à sua quarta geração. Começou de maneira humilde, tentando combater os ‘jipes’ mais puros, com uma receita de conforto e estilo que tentava “piscar” o olho ao cliente europeu, o que de geração em geração, o Santa Fe tem vindo a aprimorar. A última geração foi testada por nós, e a sua grande lacuna residia na ausência da versão “maior”, que tinha mais espaço para os sete passageiros, algo que este tipo de cliente tanto procura, e mesmo que existisse essa versão noutros países do velho continente, Portugal não estava nesse lote. Ainda assim, a carreira foi promissora, mesmo com uma escolha limitada de motores.

Agora, com tudo novo, passa apenas a existir um único Santa Fe, global e mais competitivo do que nunca!

O seu design é agora bem mais apelativo, com um estilo mais longo (graças aos sete lugares). Bebe muita da recente inspiração da marca no desenho dos seus mais recentes modelos, e a confirmação disso está na dianteira, com a enorme grelha a ser a protagonista, acompanhada pelos grupos óticos de vários “pisos” que garantem uma imagem única a este crossover. A sua imagem é bem robusta, e isso é visível nas suas vias largas, linhas aguçadas e fluidas, com as cavas a estarem bem preenchidas com jantes de 19’’. Aqui evidencia-se bem a dimensão deste modelo, que mesmo com jantes desta dimensão, contam com uma ainda muito generosa “parede do pneu”.

A traseira é outra secção bem conseguida, embora mais conservadora que a dianteira. Os grupos óticos LED, também nesta secção, garantem a modernidade necessária, enquanto a dupla e generosa ponteira de escape pende para o lado da desportividade, uma característica que passou a ser “necessária” independentemente do segmento onde o automóvel se insira…

Obviamente, mais do que tudo isto, é “lá dentro” que os trunfos podem (e têm de) ser jogados, é onde um automóvel deste tipo vence (ou não). No caso do Hyundai Santa Fe, vence e convence! Passo a explicar: antigamente, os Hyundai apenas convenciam, era uma espécie de “compromisso”, levava equipamento, mas o estilo era algo que não era preocupação de primeira ordem. Hoje, tudo mudou!

Posso dizer-vos que se tapassem muitos dos símbolos aqui deste espaçoso interior, muitas pessoas (que não conhecessem os botões) achariam que estavam num outro automóvel, vindo de um outro país. Isto porque o Santa Fe conta realmente com uma imagem bem cuidada, bons materiais e um cuidado de montagem que a marca tem comprovado, desde os modelos base de gama. O equipamento é também ele super generoso, não existem opcionais e tudo está disponível de série. Navegação, cruise-control adaptativo, vidros escurecidos, bancos elétricos? Obviamente que sim! Mas também bancos dianteiros aquecidos e arrefecidos, o volante e os bancos traseiros aquecidos, teto de abrir panorâmico, câmara 360º, alerta e correção de saída de via, aviso de ângulo morto, leitor de sinais e Head-up Display. Tem? Pois claro que sim!

Como viram, não falta equipamento a este modelo, e se tivesse de lhe dar uma nota neste aspeto, poderia ser máxima, já que aqui não lhe podemos apontar o dedo, tanto aí como no espaço a bordo. Na dianteira não há reparos, com o mesmo a passar-se na segunda fila de assentos, a caberem sem problemas três adultos. Contudo, já se sabe que a terceira fila de assentos deve ser reservada exclusivamente para crianças. Se todos os assentos estiverem montados, são 130l disponíveis na bagageira, se “só” usar cinco lugares, passa a contar com um “porão de carga” com 547l de capacidade.

Passemos então para a condução.

Quanto aos motores, a gama Santa Fe conta com dois diesel: o 2.0 CRDi de 150cv com transmissão manual de seis velocidades, e o que aqui temos, o 2.2 CRDi de 200cv, aliado a uma caixa automática de oito relações. Ambas contam com tração dianteira, algo racional, visto que o nosso país não é fã absoluto da tração integral. Com isto, reduz o preço final, tornando ainda este “grande” Santa Fe em classe 1 nas portagens, quando equipado com o identificador de Via Verde.

Obviamente este motor com 200cv de potência e 441Nm de binário consegue manter ritmos “despachados” q.b, com boas recuperações e uma suavidade habitual garantida pela transmissão automática (como se quer neste tipo de automóveis). Agora, dinamicamente não se pode pedir milagres, pedir que este Santa Fe aborde uma curva de forma dinâmica ou incisiva é o mesmo que pedir que nos jogos olímpicos o atleta do lançamento do martelo faça os 120m barreiras. Ele consegue, mas não será gracioso de se ver…

Com isto quero dizer que o foco está presente no conforto, com uma suspensão afinada para viagens calmas e tranquilas, sem deixar nunca que este Hyundai perca a compostura. Em maus pisos mostra-se capaz de seguir sem deixar “peças para trás”, com uma robustez a que os Sul-Coreanos nos têm habituado.

O que os Sul-Coreanos também nos têm mostrado é que os seus engenheiros são também humanos, e pude constatar isso nos dias que passei com este automóvel, já que detetei alguns detalhes interessantes: para começar, o aviso de quando vamos abrir a porta se estiver trânsito, evitando de forma elevada o risco de acidente; a possibilidade de movimentar o banco do passageiro através do lugar do condutor, ou dos lugares traseiros; palas do sol extensíveis, ótimas para alguém de estatura mais “comprida”, ou mesmo uma ficha “doméstica” no túnel central, o que se junta a quatro entradas USB que se encontram aqui dentro.

São esses elementos, em conjunto com o conforto, um motor potente de 200cv, generoso espaço e bastante equipamento que tornam este Hyundai Santa Fe num “sonho familiar”, um automóvel que não é espetacular na dinâmica, mas que confiamos para cuidar dos nossos filhos.

Sim, porque não queria que o atleta dos 120m que mudou de lugar com o lançador de peso tomasse conta do seu bebé, não fosse ele baralhá-lo com o martelo…


Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi 200 4X2 Premium 

Especificações:
Potência combinada – 200cv às 3800rpm
Binário – 440Nm às 1750 ~ 2750rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 9,3s
Velocidade Máxima (oficial): 203km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 6,7l/100km (7,7l/100km)

Preços:
Preço da versão ensaiada : 59.430€
Preço da unidade ensaiada: 59.950€


Clica e vê com maior detalhe o Hyundai Santa Fe:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!