Início Ensaios Hyundai i30 Fastback 1.4 T-GDi

Hyundai i30 Fastback 1.4 T-GDi

Hyundai i30 Fastback 1.4 T-GDi
0
0

“Elegância prática”

A família i30 não pára de crescer. Depois do lançamento do Hatchback, no início de 2017, seguiu-se a espaçosa StationWagon que trouxe mais praticabilidade. Mais recentemente, a emoção chegou à gama, com o desportivo “tomba-gigantes”, i30N. Mas agora é altura de ensaiar a quarta variante deste modelo de segmento C da marca Coreana, o Fastback, a abordagem mais elegante, com uma estética que não compromete a sua vertente prática.

Obviamente são muitos os traços que diferenciam este modelo dos outros i30. A dianteira conta com um pára-choques diferente, com entradas de ar distintas e um pilar A mais inclinado, que começa a dar forma à bela silhueta coupé. É na lateral que este dinamismo e elegância é mais evidente, com as linhas suaves a unirem-se aos vincos que começam a formar a traseira, com um grande vidro, e uma asa esculpida. A designação ‘Fastback’ surge ao centro, mesmo por baixo do símbolo da marca, enquanto os rasgados farolins criam o resto da imagem, com a ajuda do pára-choques que dá uma sensação de vias mais largas.

Pegando na fita métrica constamos que, mesmo que não pareça, a largura mantém-se a mesma que a do Hatchback. Já a altura diminui ligeiramente, em 3cm, com o comprimento a aumentar uns expressivos 11cm…

Por isso, são esperadas algumas diferenças no interior.

Num habitáculo que não mostra alterações face às outras variantes, podemos contar com um tablier de linhas sóbrias, fácil de utilizar, bem como bancos confortáveis e uma boa posição de condução. Já sentado nos bancos traseiros, é possível notar as diferenças. Se na largura para os ombros e espaço para as pernas está tudo bem, o espaço em altura, embora não seja diminuto, nota-se ser mais baixo em relação ao Hatchback, sem prejudicar. Como teste, a cabeça deste de quem escreve, e que mede 1,74m, não toca no teto.

O benefício ocorre na bagageira graças ao aumento de comprimento, são mais 55L que o “cinco portas”, numa mala com um bom bocal e espaços de arrumação por debaixo do piso, totalizando 450L de capacidade.

Passando à condução, também não são esperadas muitas diferenças.

Para este primeiro contacto, está debaixo do capot o 1.4 T-GDi de 140cv, conectado a uma suave caixa manual de seis velocidades. Este motor, que deve ser encarado para uma condução ‘despachada’ em vez de desportiva, brinda-nos com a sua potência e binário desde baixas rotações, com este último surgir na sua máxima força logo a partir das 1500rpm.

Na prática chega perfeitamente para impulsionar estes 1330kg de peso. A direção é leve mas transmite o feeling necessário, enquanto a traseira “acompanha” bem o que a frente está a fazer, graças a uma boa afinação da suspensão. Deu mesmo a sensação de que este Fastback é mais equilibrado que o seu irmão… 

Por enquanto, não disponível com motorização diesel, este motor tem a vantagem de ser bastante silencioso, assim como oferecer um baixo consumo. Num percurso misto, e mais de 700km, este i30 Fastback apresentou uma média de 6,4L/100km.

Sendo um Hyundai, o equipamento de série é bastante vasto, destacando-se o ar condicionado bi-zona, vidros escurecidos, jantes de 18’’, sistema de navegação com ecrã táctil de 8″ que inclui os sistemas Apple CarPlay® e AndroidAuto®, Hyundai SmartSense que inclui o Sistema de alerta de fadiga do condutor (DAA), Sistema de controlo automático dos máximos (HBA), Sistema de manutenção à faixa de rodagem (LKAS), Travagem autónoma de emergência (AEB) e Alerta de Colisão Dianteira (FCWS). Para além de tudo isto, está ainda presente o Cruise-Control com limitador de velocidade, assim como sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, auxiliados por câmara e carregador de smartphones por indução. Falha no equipamento? A estranha ausência do sensor de chuva…

Neste primeiro ensaio, o Hyundai i30 Fastback agradou. Se não precisa de um diesel, e quer fugir do resto do normal, esta é uma excelente opção, que não perde em nada em praticabilidade. A sua condução é confortável, e o seu motor disponível e poupado. O preço está em linha com os concorrentes, oferecendo ainda muito equipamento de série.

“Preferes uma carrinha a diesel?”
Então dá uma vista de olhos pela i30 StationWagon.

 

Hyundai i30 Fastback 1.4 T-GDi Style

Especificações:
Potência – 140cv às 6000rpm
Binário – 242Nm às 1500rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 9,2s
Velocidade Máxima (oficial): 208km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 5,7l/100km (6,4l/100km)

Preços:
Hyundai i30 Fastback desde: 24.000€ (19.317€ – campanha 1.0 T-GDi 120cv até 30 de Abril de 2018)
Preço da versão ensaiada : 26.550€
Preço da unidade ensaiada: 26.940€

Carrega nas fotos e vê este Hyundai i30 Fastback em detalhe:

Mochila: AirPaq (Yellow) 10% de desconto no site com o código: MotorO2

Hyundai i30 Fastback 1.4 T-GDi
16.5 Pontos
O que gostámos mais:
- Estética - Bagageira - Suavidade e Insonorização - Equipamento
O que gostámos menos:
- Falta de sensor de chuva - Apenas uma versão (Style)
Resumindo e concluíndo:
Uma gama completa, essa é a chave dos modelos i30.O 'Fastback', é uma versão mais elegante do modelo de segmento C, que não perde a racionalidade conhecida dos modelos da marca Coreana.
Motorização16.5
Perfomances15.5
Comportamento16
Consumos17
Interior17
Habitabilidade16.5
Materiais/Qualidade de construção16
Equipamento de Série17.5
Value for Money16.5

“A pontuação acima é totalmente da nossa opinião. Esta, tem a ver com o modelo e versão ensaiadas, tendo em conta o segmento onde a mesma se insere.”

Legenda da pontuação:
0-5: Mau;
6-10: Satisfaz Pouco;
11-15: Razoável;
16-17: Bom;
18-19: Muito Bom;
20: Excelente;

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!