Início Ensaios Ford Fiesta Vignale

Ford Fiesta Vignale

Ford Fiesta Vignale
0
0

“A Moda do Gourmet”

Não foi há muito tempo que surgiu uma nova moda: a do Gourmet. De repente, todos começamos a gostar das coisas mais cuidadas, com melhor apresentação e que no final sabem melhor. Lembrei-me de que um dos alimentos afetados por esta moda foram os hambúrgueres, um simples alimento que foi abrilhantado por uma mania de classe superior.

Sendo assim, acho que este Fiesta é o ‘Hambúrguer Gourmet‘ dos automóveis, um carro conhecido por ser acessível, mas que levou um tratamento tal que o torna mais apetecível para aquele cliente que gosta do luxo e sofisticação que só se encontram em propostas com uns algarismos mais elevados no valor final.

O Fiesta, como já aqui falámos, tem várias personalidades, e o Vignale é a mais aristocrática, usando um nome que lhe dá um enorme peso, já que é o nome de um carroçador italiano, fundado no final dos anos 40 em Turim, por Alfredo…Vignale.

Sim, não é assim tão exclusivo como uma proposta feita à medida, mas ainda assim, logo num primeiro impacto visual, conseguimos ver que este Ford Fiesta não é comum. A sua dianteira recebe um novo padrão na grelha, com o V que marca esta versão a tomar um maior protagonismo. A pintura que o reveste, Milano Grigio, dá um toque de sofisticação, que é incrementado pelas também exclusivas jantes de 18’’ com acabamento cromado. Passando para a traseira, onde são os pequenos pormenores que fazem a diferença, com o nome da versão a estar em destaque por baixo da matrícula. Tudo num automóvel que continua a ter as suas formas dinâmicas, e bem conseguidas, mesmo na variante 5 portas.

Mas é no interior que este “espirito Gourmet” vem ao de cima, atingindo níveis bem altos no segmento onde se insere. O tablier é forrado a pele, com o mesmo a acontecer com uma grande parte das portas. Os bancos, em pele, mas opcionais, contam com um interessante padrão e ganham pontos pelo conforto e suporte. Os acabamentos estão em bom nível, e o friso decorativo assume uma tonalidade distinta, que lhe confere um luxo extra ao modelo.

A tecnologia hoje não é um luxo, mas o Vignale quer que assim seja, por isso, está dotado com um vasto equipamento. Se o cruise-control, ar condicionado automático e o sistema SYNC já estão disponíveis de série, a segurança ainda é garantida pelo sistema de manutenção de faixa e assistente de leitura de sinais. Para um superior recheio, esta unidade contava ainda com o “obrigatório” sistema de navegação e B&O Play, que tem um som verdadeiramente de alta qualidade, o teto de abrir panorâmico e os estofos em pele, que já tínhamos falado acima. Para uma ainda maior segurança, aconselhamos os faróis LED.

Tal como o exterior, o interior também manteve as suas características. Portanto, o condutor encontra uma boa posição de condução, com os restantes passageiros a contarem com um bom espaço a bordo, estando o lugar traseiro do meio mais aconselhado para passageiros de pequena estatura, o normal deste segmento. A bagageira não é enorme, mas está na média do segmento, com 303L de capacidade.

No capítulo da mecânica, é aqui que o Fiesta Vignale tem outro importante trunfo, face a quase todas as versões do Fiesta (exceptuando o novíssimo Active+), já que conta com o motor diesel mais potente, o 1.5 TDCi de 120cv, ao contrário dos 85cv que equipa as demais versões. Obviamente, este motor é mais do que suficiente para este modelo, com uma boa resposta e conseguindo ser suave e silencioso, ajudado por uma agradável caixa manual de seis velocidades, que o consegue explorar bem, ao mesmo tempo que o faz ser eficaz, conseguindo facilmente médias abaixo dos cinco litros a cada cem quilómetros percorridos.

Para além disso, este motor também ajuda na boa parte dinâmica do Fiesta. Uma das suas vantagens (se não mesmo a maior), já que o binário também aumenta dos 215Nm da versão de 85cv, para uns muito respeitáveis 275Nm, o que lhe permite acelerar dos 0 aos 100km/h em 9,2s e atingir uma velocidade máxima “a roçar” os 200km/h. Mas, se procura isso, o ST Line ou o ST serão melhores escolhas…

Quanto ao preço, este Vignale, graças ao seu equipamento extra, detalhes e materiais exclusivos no seu segmento, situa-se 4000€ acima do Titanium, com este último a estar equipado também com motor diesel (menos potente). A unidade em ensaio, graças às campanhas regulares da marca, tinha um preço final de 26.404€. Elevado? Se pensarmos num normal automóvel de segmento B, sim. Mas se pensarmos num automóvel de segmento B com um equipamento vasto, uma imagem cuidada e um interior com revestimentos que só se vê em um ou dois segmentos acima, talvez se compreenda.

Uma coisa é certa: há um Fiesta certo para cada um.

“Queres é dinâmica?”
Então o teu estilo é ST, Fiesta ST Line! 

Ford Fiesta Vignale 1.5 TDCi 120 

Especificações:
Potência – 120cv às 3600rpm
Binário – 270Nm às 1750rpm
Aceleração dos 0-100 (oficial): 9,2s
Velocidade Máxima (oficial): 195km/h
Consumo Combinado Anunciado (Medido) – 4,2l/100km (5,2l/100km)

Preços (s/campanha):
Ford Fiesta desde: 16.515€
Preço da versão ensaiada: 21.085€


Carrega nas fotos e vê este Ford Fiesta Vignale em detalhe:

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!