Início Ensaios Ensaio by MotorO2 – SEAT Leon SC Cupra 280

Ensaio by MotorO2 – SEAT Leon SC Cupra 280

Ensaio by MotorO2 – SEAT Leon SC Cupra 280
23
0

“Eficácia Espanhola”

Não há como contestar, o desporto está na moda. Eu não tenho muitos anos de vida, mas não me lembro de ver tanta gente a praticar os mais variados tipos de desporto.

Hoje em dia, as conversas de café giram em torno de ginásios, alimentação, distâncias de corrida, os equipamentos e as aventuras de percurso…

E dentro dos desportistas, existem aqueles que praticam o seu desporto de forma discreta, e há os que fazem questão que metade das redes sociais saibam o que andaram a fazer…

Aqui no mundo das quatro rodas, também acontece o mesmo. Há marcas que optam por um aspecto mais rebelde, adoptando pinturas chamativas, apêndices aerodinâmicos exagerados e em alguns casos faixas desportivas e outras que preferem manter as capacidades dos seus automóveis despercebidas.

A SEAT optou por seguir este segundo caminho no seu novo Leon Cupra, e posso-vos dizer que conseguiu um excelente equilíbrio entre forma e função.

Os desportivos em todas as suas variantes estão na moda e cada vez a escolha é maior. Depois do cinzentismo ecologista dos anos 2000, finalmente estamos a voltar a uma fase em que se torna a falar de prestações!

Talvez por o modelo que serve de base já ter um desenho dinâmico, a versão Cupra apenas ganha para-choques e saias laterais de desenho um pouco mais desportivo e as capas do espelhos passam a ser de cor preta. As jantes de 19” possuem um desenho agradável sem serem demasiado “racing”. E a cor que vemos nas imagens, denominada Cinzento Dynamic é exclusiva desta versão.

Abrimos a porta e encontramos um interior agradável que pode perfeitamente ser usado no dia-a-dia. Os bancos têm um formato normal mas possuem um bom suporte quer a nível lombar quer lateral, com o cinzento da pele a contrastar bem com o preto da alcântara. O volante possui uma excelente pega, sendo revestido a pele perfurada.

Atrás deste encontramos as patilhas que controlam a caixa DSG de seis velocidades. No entanto caso prefira usar três pedais, uma caixa manual de 6 velocidades também está disponível. O resto do tablier é muito do que podemos encontrar num Leon FR.

Chega de conversa, vamos rodar a chave, que a inquietude está a tomar conta de mim.

Ouço um som rouco e agradável a sair das duas generosas saídas de escape, movo a alavanca da DSG para D, saio da garagem e estou no cerne da cidade, numa sexta-feira em hora de ponta. Noto que a suspensão está em modo confort e por enquanto deixo-a estar assim, enquanto eu e o Cupra vamos para um local mais apropriado.

Passo a ponte, deixo a confusão para trás e até à Serra opto por ligar o cruise control adaptativo e descontrair. Logo aqui noto que este pode ser um automóvel polivalente, não me sinto abalado por suspensões duras ou por um barulho exagerado de escape, mas caso necessite, sei que a reserva de potência debaixo do meu pé direito ainda é bastante grande.

Ao entrar na Serra, o sol começa a ficar envergonhado. Carrego no botão que tem uma pequena bandeira, accionando o modo Cupra, o mais desportivo ao dispor do condutor. Mudo o selector da caixa de D para S e piso o acelerador com mais firmeza.

Basicamente acordei um animal!

A resposta é prontíssima e progressiva, com os cavalos a fazerem-se notar, sempre com muito controlo. O pisar é decidido, a aderência nas curvas garantida pela direcção progressiva e pelo diferencial que pode enviar até 100% da potência apenas para uma das rodas da frente.

Por isso pode confiar no Cupra, ele arranja sempre maneira de encontrar tracção e seguir o caminho. A suspensão é também mais baixa 10mm à frente e 5mm atrás comparativamente ao Leon FR.

O Cupra ensaiado é a versão mais potente com 280cv, que cumpre o arranque dos 0-100km/h em apenas 5,7s. Existe uma versão com 265cv mas deixe-me dizer que esta ensaiada (280)é a versão certa a escolher. A saída das curvas é também rápida graças à ajuda dos 350Nm de binário disponíveis entre as 1700 e 5100rpm e pela caixa DSG que torna as passagens de caixa quase instantâneas e que em alta rotação fazem um ruído bastante particular. Quase parece uma nave intergaláctica!

O eco do escape que invade toda a serra e os incansáveis travões impedem males maiores, graças a uma boa resistência à fadiga e uma mordida forte. Chego ao topo, encosto o Leon, olho para a paisagem e vejo o pôr do sol.

O Leon arrefece, tal como um corredor depois de uma corrida ou um ciclista depois de uma grande subida…

É já de noite, tiro algumas fotos e volto a descer, agora de rádio ligado e passando por mais umas curvas, o Leon não para de me impressionar. Até nos consumos, já que nos dias em que o tive como companheiro diário, a média ficou em redor dos 8l/100km. O que para um carro a gasolina turbo de 280cv não é nada menos que extraordinário.

E é assim o Leon Cupra. Um automóvel discreto, refinado e confortável, que não faz o seu condutor prescindir de nada tanto no dia-a-dia como em grandes viagens. No entanto, caso seja como eu e prefira estradas nacionais serpenteantes às monótonas auto-estradas, o Leon agradecerá a escolha, pois com um chassis tão equilibrado, capaz e benigno e um conjunto motor-caixa extremamente eficaz, faz o condutor chegar ao destino com um sorriso de orelha a orelha…

 

 

SEAT Leon Cupra 2.0 TFSi 280 DSG

Especificações:
Potência – 280cv às 5500rpm 

Binário – 350Nm às 1700-5100rpm

Consumo Anunciado (Medido)  – 6,5l/100km
(8,2l/100km)


SEAT Leon SC Cupra desde: 41.102€ 
Modelo ensaiado: 44.128€

Texto: Rodrigo Hernandez
Fotos: Rodrigo Hernandez/Alexandre Batista

MotorO2 | Respiramos Motores

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!