Início Notícias Estará o Tesla Cybertruck condenado antes de nascer?

Estará o Tesla Cybertruck condenado antes de nascer?

Estará o Tesla Cybertruck condenado antes de nascer?
0
0

“Muito seguro, não é seguro!”

Já passaram alguns dias desde o lançamento do Tesla Cybertruck, muito se falou do seu design, e é raro encontrar quem gostou do aspeto geral daquela que Elon Musk prometeu ser a primeira pick-up da marca de Sillicon Valley.

Mas mais do que questões de gosto (mesmo que isso não seja um problema, com 146.000 encomendas em dois dias), há algo que deveria preocupar (muito) mais a marca americana, e isso, é a segurança, que ao continuar assim, poderá ver a sua carreira absolutamente comprometida.

Claro que a Cybertruck é um ‘concept’, mesmo que Musk diga que já é perto do modelo definitivo, mas obviamente os espelhos, grupos óticos, escovas e pneus tinham de ser revistos. Mas há algo mais importante, que não pode ser ignorado: as suas linhas aguçadas, e o material com o qual diz vir a ser construída!

Claro que não podemos dizer se esta versão conseguiria ser aprovada (ou não) nas normas de segurança, mas é muito provável que não. Isto porque ao contrario dos Estados Unidos, ainda que existam muitas normas, no nosso velho continente isso é bem mais tomado em conta pelos fabricantes. Envolvendo órgãos governamentais, assim como órgãos independentes, como  é o caso da EuroNcap, ADAC e TÜV.

E foi precisamente da TÜV que veio o primeiro parecer técnico sobre este tema, ao Der Spiegel, Stefan Teller, especialista em segurança na SGS-TÜV afirmou: “A frente do automóvel deve ser o menos rígida possível. O para-choques e o capot tem de ser capazes de absorver a energia e proteger os pedestres. Se nada é deformado durante um impacto, todas as forças desse mesmo impacto vão diretamente para os ocupantes. E aí, nem os Airbags vão ajudar…”

Será que a carreira termina, antes mesmo de começar?
Ou o Cybertruck será bem diferente do que foi apresentado por Musk? E será que ai continuará a ter apoiantes?

Esperemos pelos próximos episódios!

Rodrigo Hernandez Fundador e Director Editorial, criou o MotorO2 em 2012 devido a uma tremenda vontade de escrever acerca da sua grande paixão: os automóveis! Paixão essa que existe mesmo antes de falar, já que a sua primeira palavra foi a de uma conhecida marca de automóveis. Sim, a sério!